Aécio não retomará presidência efetiva do PSDB, por enquanto

O senador pretende continuar como ‘presidente licenciado’, deixando Tasso Jereissati no comando até a convenção nacional do partido

Retornando ao Senado após 46 dias de afastamento das funções parlamentares, o senador Aécio Neves (MG) avisou aos correligionários do PSDB que não pretende, pelo menos por enquanto, retomar a presidência efetiva da legenda, mas continuará como “presidente licenciado”.

Pelo estatuto tucano, ele teria a prerrogativa de reassumir o cargo, mas optou por deixar o senador Tasso Jereissati (CE) no comando. Apesar da decisão, Aécio, Tasso e o senador José Serra (SP) se colocaram contra a proposta de aliados do governador Geraldo Alckmin de antecipar a convenção nacional do PSDB de maio de 2018 para o segundo semestre.

A antecipação da renovação da direção partidária também é defendida pelos “cabeças pretas”, ala do PSDB da Câmara que prega o rompimento com o presidente Michel Temer, e por setores do partido que atuam nos movimentos sociais, como a J-PSDB (Juventude Tucana).

Em conversas reservadas, deputados dizem que a presença de Aécio como presidente licenciado traz todos os holofotes para o PSDB. Os “cabeças pretas” avisaram que, se o senador não fizer “um gesto de grandeza” de renunciar, o grupo vai começar a pressioná-lo publicamente.

Em reunião na semana passada com senadores e deputados, Serra expôs esse raciocínio. A solução que se constrói nos bastidores da sigla é deixar do jeito que está. Ou seja, adiar ao máximo a próxima reunião da Executiva e deixar Tasso no comando de forma interina, enquanto Aécio fica por prazo indeterminado como presidente licenciado.

Os caciques também não querem dar holofote aos “rebeldes”. O principal obstáculo à proposta de manter a cúpula tucana, entretanto, é Alckmin. Mas até ele dá sinais de que pode aceitar a ideia. O prefeito João Doria, aliado do governador, se posicionou contra antecipar a eleição. “Tasso pode ser efetivado, mas só para cumprir o final deste mandato, até maio de 2018, quando o PSDB deve convocar eleição para o Diretório Nacional”, disse à reportagem.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. “Na Favelas, no Senado, sujeira pra todo lado. Ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no “futuro da Nação”. Que País é este?!” Renato Russo tinha razão..o “Brasil” é um pais sem vergonha!!! A vontade que eu tenho hoje é mijar nessa bandeira. Tocar Fogo!!! Pátria de Bandidos!!! .Tenho vergonha em ter votado no Aécio.!Neste País a lei não é igual pra todos, e num País que a desigualdade prevalece só se pode esperar o caos.

    Curtir

  2. Benedito Aug Oliveira

    Achei interessante.ver o.politico Aécio tentando convencer os outros senadores. Agora esses senadores já conhecem nosso sentimento quando alguém acha que somos trouxas e conta essa história pra.boi dormir..vá se catar.sr Aecio

    Curtir

  3. Flávio Pereira

    O PSDB está morto! Já era!

    Curtir

  4. Jeronimo Borges

    Na minha opinião seu Aécio, conseguiu enganar todo mundo, principalmente os mineiros. Acho que ele não serve para vereador nem de município insignificante. Seu tio Tancredo, deve estar com cara amarga de tanta decepção.

    Curtir