A barca furada de Temer, Aécio e Lula contra a Lava-Jato

Com seus líderes na mira, PMDB, PSDB e PT selam um pacto de sobrevivência. O sonho impossível: frear a mais bem-sucedida operação de combate à corrupção

A Operação Lava-Jato descobriu que a Petrobras era hospedeira de um monumental esquema de corrupção montado no governo do ex-presidente Lula. O dinheiro roubado financiou campanhas eleitorais, abasteceu contas secretas no exterior e bancou pequenos e grandes luxos de mais de uma centena de políticos. O avanço das investigações mostrou que a simbiose entre política e corrupção não se limitava à estatal, envolvia outros grandes grupos empresariais e atraiu praticamente todos os partidos. As entranhas do poder enlameado estão sendo espetacularmente expostas — numa sucessão de assustadoras novidades. Com seus líderes na mira, PMDB, PT e PSDB selaram um pacto surdo de sobrevivência. O PMDB quer levar o presidente Michel Temer ao fim de seu mandato e frear as investigações. O PSDB sonha em voltar ao poder no ano que vem e, de quebra, salvar o mandato de Aécio Neves. O PT, praticamente dizimado, pretende salvar Lula da cadeia e, por meio dele, reerguer o partido. As três grandes forças políticas do Brasil estão, portanto, numa mesma canoa furada. Têm um sonho impossível: impedir que a Lava-Jato se consolide como a mais bem-sucedida operação de combate à corrupção da história do país.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. “Mesmo preso a Serpente estará no segundo turno?” KKKKKKK!!!! Na papuda tem eleição para presidente? É cada uma, hein?

    Curtir

  2. Claudio Nogueira

    Lula 2018!!ganha de todos juntos e misturados ainda no primeiro turno pq o POVO quer!!

    Curtir

  3. É um prazer que meus comentários sobre este pseudo-jornalista que se esconde sob o “Da redação”, estão sendo bloqueados… vem à confirmar exatamente o que eu disse, “fake news”.

    Curtir

  4. Ataíde Jorge de Oliveira

    OdiäÏ-
    -VO$
    DiÇÇe :
    : MaKüNaYmA a ÇEU$
    d i s c í p u l o s.pT
    pt_$$dd$$

    Curtir

  5. Estes tres ja era.

    Curtir