Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Torcedor do Vasco morre baleado em confusão em São Januário

Após derrota no clássico contra o Flamengo, torcedores vascaínos entraram em confronto com a polícia nas arquibancadas

A confusão entre torcedores do Vasco e policiais militares logo após a derrota por 1 a 0 para o rival Flamengoem São Januário, neste sábado, pelo Brasileirão, deixou dezenas de feridos e um torcedor vascaíno morto, que não teve seu nome divulgado pela polícia até o momento.

Segundo informações do jornal O Globo, o torcedor, de 27 anos, foi baleado nas arquibancadas do estádio e chegou já em óbito ao Hospital Souza Aguiar. Outros dois torcedores foram baleados na perna, mas já receberam alta médica. Após a partida, torcedores do Vasco entraram em confronto com os policias e tentaram impedir os atletas do Flamengo de entrarem nos vestiários.

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, se desculpou pelo ocorrido e deu a entender que o início da confusão foi algo planejado. “Eu precisava pedir desculpas em nome do Vasco. O que aconteceu aqui não é Vasco. Não qualifique estas pessoas como torcedores. São vândalos, bandidos. Não estou dando explicação, mas tenho certeza que é algo que já estava preparado. Desde a primeira derrota que tivemos. É grupo político. Normalmente essas coisas são financiadas por alguém. Só visam a uma coisa: desestabilizar o futebol.”

O Flamengo emitiu uma nota oficial para lamentar o ocorrido. “O Clube de Regatas do Flamengo lamenta a situação a que foram expostos nossos profissionais, colegas da imprensa e torcedores após o término da partida contra o Vasco e repudia todo e qualquer ato de violência dentro e fora dos estádios.”

Por fim, sem citar diretamente nenhum nome, o Flamengo carioca criticou “alguns dirigentes” que contribuem para o clima turbulento nos estádios. “O futebol tem sido vítima constante da impunidade e da falta de sensibilidade de alguns dirigentes, que estimulam o ódio.”

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tadeu Monteirinho

    Estes baderneiros, arruaceiros, arrumam brigas, e quem paga o pato é a Policia? Antro de patifes!

    Curtir