Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sul-Americano Sub-17: as dez maiores revelações do Brasil

País já teve craques como Ronaldo e Ronaldinho no torneio, disputado desde 1985

O Brasil está a um empate de seu 12º título do Campeonato Sul-Americano Sub-17, que terá a rodada decisiva neste domingo – a seleção brasileira enfrentará a do Chile, país em que está sendo disputado o torneio. Ainda que os chilenos fiquem com a taça, é certo que o jogador mais destacado da competição é do Brasil: Vinícius Júnior, atacante do Flamengo. Ele é o artilheiro do evento, com sete gols.

Disputado por Real Madrid e Barcelona, Vinícius Júnior pode entrar para o clube das grandes revelações brasileiras no Sul-Americano Sub-17, que teve sua primeira edição em 1985 (na época ainda como um torneio sub-16). Saiba agora quais foram os dez melhores jogadores apresentados pelo Brasil na história da competição:

Ronaldo

O Fenômeno disputou na Colômbia, em 1993, seu primeiro torneio com a camisa da seleção. Na época ainda jogador do São Cristóvão, Ronaldo foi o artilheiro do Sul-Americano, com oito gols. O Brasil, no entanto, ficou em quarto e não se classificou para o Mundial. (foto: Ricardo Correa/VEJA)

Juan

O zagueiro do Flamengo participou da vitoriosa campanha do Brasil no Sul-Americano de 1995, disputado no Chile. Em seu caminho para o título, a seleção chegou a aplicar uma goleada de 10 a 1 nos donos da casa. (foto: Filippo Monteforte/AFP)

Julio Cesar

O goleiro fez companhia a Juan, na época seu colega de time no Flamengo, no elenco que foi campeão do torneio do Chile, em 1995. Alguns meses depois, os dois foram vice-campeões mundiais da categoria, no Equador. (foto: Mike Hewitt/Getty Images)

Ronaldinho Gaúcho

Em 1997, o jogador revelado pelo Grêmio já dava claros sinais de que se tornaria um grande craque. Usando a camisa dez, Ronaldinho foi o líder de um time que conquistou mais uma vez para o Brasil o Sul-Americano, este disputado no Paraguai. (foto: Lluis Gene/AFP)

Diego

Um ano antes de ajudar o Santos a encerrar um jejum de 18 anos sem um grande título, Diego foi o camisa dez da seleção na conquista do Sul-Americano do Peru. Foi a primeira experiência com a camisa amarela do jogador, atualmente no Flamengo. (Jean Catuffe/Getty Images)

Marcelo

Na Venezuela, em 2005, o lateral-esquerdo ajudou o Brasil a ganhar o Sul-Americano com uma equipe que tinha como grande destaque o meia Anderson, revelação do Grêmio. Dois anos depois, Marcelo trocou o Fluminense pelo Real Madrid, onde está até hoje. (foto: Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images)

Renato Augusto

Atualmente titular da seleção brasileira comandada por Tite, Renato era tratado como uma joia pelo Flamengo quando integrou o elenco campeão na Venezuela, em 2005. No ano seguinte, já era titular da equipe principal do clube rubro-negro. (foto: Christophe Simon/AFP)

Philippe Coutinho

Em 2009, o meia era uma grande atração do Vasco e conquistou o Sul-Americano do Chile. Alguns meses depois, o jogador do Liverpool disputou o Mundial ao lado de Neymar (que não foi ao Sul-Americano), mas o Brasil não passou da primeira fase. (foto: David Fernández/EFE)

Casemiro

No mesmo Sul-Americano de 2009, o Brasil contava com o futebol do volante Casemiro, revelação do São Paulo. Sempre muito contestado no clube tricolor, ele foi para a Europa em 2013 e hoje é titular da seleção e do Real Madrid. (foto: Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images)

Marquinhos

O zagueiro, na época do Corinthians, foi campeão do Sul-Americano de 2011, disputado no Equador. Aquele time tinha outros jogadores promissores, como Andrigo e Lucas Piazon, mas o único que chegou à seleção principal foi Marquinhos. (foto: Yolan Valat/EFE)