‘Se acordar, não poderá raciocinar’, diz irmão de jogador do Ajax

Abderrahim Nouri afirmou que chance de recuperação de Abdelhak é muito difícil, mas que família segue com esperanças

O irmão de Abdelhak Nouri, jogador do Ajax que foi diagnosticado com dano cerebral permanente, afirmou que caso saia do coma, o jovem ficará praticamente em estado vegetativo. Nesta sexta-feira, o meia foi transferido de Innsbruck, na Áustria, onde sofreu uma parada cardíaca em campo durante um amistoso contra o Werder Bremen, para um hospital em Amsterdã.

“Os médicos tem certeza de que sua situação não é boa. Se ele acordar, não poderá pensar, comer, falar, andar, ou até mesmo reconhecer alguém. Mas não vamos desistir, acreditamos que Deus proverá tudo”, disse Abderrahim Nouri, ao site holandês Algemeen Dagblad.

A família do jogador de 20 anos é muçulmana, e tem se apoiado na fé para seguir acreditando na recuperação do jovem. “A religião nos ensina a aceitar, e estamos orando por sua melhora. Acreditamos que esta vida é uma passagem, e que teremos a vida eterna ainda pela frente. Mas também pensamos que todos deveriam pelo menos ter visto Appie marcar seus gols”.

Na capital holandesa, centenas de torcedores se reuniram na praça Michel de Klerkhof, próxima à residência de Nouri, para prestar homenagens. Jogadores do Ajax e da seleção da Holanda, como o capitão Joël Veltman e Klaas-Jan Huntelaar estiveram no local e lutaram para conter as lágrimas, e os familiares do jogador agradeceram a presença dos fãs e assim que chegaram, uma oração se iniciou.

“A melhor maneira de respeitar Appie é copiar seu comportamento. Ele mostrou como devemos lidar com nosso próprio povo, com muçulmanos e não-muçulmanos. Que isso se torne uma lição a ser copiada”, disse o porta-voz da família.