Renato Gaúcho ganha busto: ‘Estão fazendo estátua aos poucos’

Treinador diminuiu a tensão no Grêmio após demissão de Valdir Espinosa com brincadeiras durante a entrevista coletiva

O técnico Renato Portaluppi, do Grêmio, apareceu bem humorado à entrevista coletiva desta sexta-feira, apesar do clima tenso causado pela demissão do coordenador de futebol do clube Valdir Espinosa na tarde anterior. Ele lamentou a saída do amigo, que foi seu treinador na conquista da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes de 1983 pela equipe gaúcha, mas disse que respeita as decisões da diretoria. Renato Gaúcho ainda levou um busto que ganhou de um torcedor e fez piada com o presente.

“Brinquei até com o presidente, estão fazendo minha estátua aos poucos, daqui a pouco vão fazer os braços, as pernas”, disse, citando a promessa que recebeu dos dirigentes de que ganharia uma estátua na Arena do Grêmio após o título da Copa do Brasil do ano passado. Ele revelou que ganhou o busto de um fã de Santa Catarina. “Vou levar para casa, gostei bastante mesmo. Mas tem um jeito de ficar ainda mais parecido”, brincou, ao colocar seus óculos escuros na estátua.

Espinosa

Renato reiterou sua amizade com Valdir Espinosa e lamentou a saída do coordenador de futebol, que vinha se desentendendo com a diretoria nos últimos meses. Mas garantiu que não existe qualquer sinal de crise no clube, segundo colocado do Brasileirão e classificado na Libertadores e na Copa do Brasil.

“Sem dúvida fiquei triste, além de um grande profissional, é meu amigo particular. Mas tem coisas no clube que não cabe ao Renato decidir. Decido o grupo, em campo. No clube tem hierarquia. Estava trabalhando e fiquei sabendo após o treinamento do problema, que o Espinosa falou. Depois conversou comigo. Fica até difícil falar muito… Existe uma hierarquia, eu sou empregado e não cabe a mim decidir certas coisas, mas à diretoria e ao presidente. E cabe a mim acatar”, afirmou.

Veja também

“No Grêmio não tem crise. Enquanto eu estiver no Grêmio, não tem. A única crise que pode entrar no Grêmio é no momento que o clube não obtiver mais vitórias, não pela saída do Espinosa. Podia ter sido a saída do Renato ou de qualquer outra pessoa.”

Neste domingo, o Grêmio enfrentará o Botafogo – coincidentemente também seu próximo adversário na Libertadores – pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 19 horas, no estádio do Engenhão, no Rio. O time gaúcho é vice-líder da competição com 39 pontos, enquanto que o clube carioca ocupa a 11.ª posição, com 25.

(com Estadão Conteúdo)