Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem é Fabiano Soares, novo técnico do Atlético Paranaense

Pouco conhecido no Brasil, ex-jogador carioca fez carreira na Europa

O Atlético Paranaense surpreendeu e anunciou seu novo treinador, um dia depois da queda de Eduardo Baptista e Paulo Autuori. Desconhecido do púbico brasileiro, o carioca Fabiano Soares, ex-jogador de Botafogo e Cruzeiro na década de 1980, e com grande parte da carreira no futebol espanhol, é a nova aposta do clube para o restante do Campeonato Brasileiro.

Nascido no Rio de Janeiro em 10 de junho de 1966, Fabiano iniciou sua carreira de jogador no Botafogo, em 1987. Jogou no Cruzeiro em 1988 e ainda teve uma passagem pelo São José, de São Paulo, em 1989, no ano em que a equipe disputou o Campeonato Brasileiro.

Naquele ano, se transferiu para o Celta de Vigo, da Espanha, iniciando sua carreira na Europa. Jogou no Celta até 1992, quando se transferiu para o Compostela, clube que defendeu de 1992 a 2001. Nesse período, enfrentou Ronaldo Fenômeno em duas ocasiões, e viu de camarote o o gol mais bonito da carreira do camisa 9. Assista abaixo:

Fabiano Soares voltou a jogar pelo Botafogo em 2001 e 2002, mas retornou ao Compostela para mais uma temporada, em 2002/2003. Encerrou sua carreira na Espanha, pelo Racing de Ferrol, clube que defendeu até 2004.

Iniciou sua carreira de treinador no ano de 2006, pelo próprio Compostela. Na Espanha, comandou times de menor expressão, como Bergantiños e Estradense. Seu último trabalho do treinador, de 51 anos, foi no Estoril, da primeira divisão de Portugal, na temporada 2015/2016. Pelo clube também trabalhou como auxiliar-técnico, entre 2011 e 2015.

Confira a nota oficial do Atlético-PR:

O Atlético Paranaense acertou a contratação de Fabiano Soares para o comando técnico da equipe principal. Brasileiro de 51 anos, passou grande parte de sua carreira como jogador na Espanha, tendo se naturalizado espanhol. O seu último clube como treinador foi o Estoril, de Portugal, na temporada 2016-2017. Fabiano Soares é licenciado pela UEFA/RFEF nos níveis 1 “B”, 2 “A” e 3 “PRO”.

(com Gazeta Press)