Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prontos para detonar: Jovens brasileiros tentam brilhar na Inglaterra

Após adaptação, brasileiros têm tudo para explodir no futebol europeu

“Estou convencido de que será um jogador de ponta e já veremos mais de seu potencial na próxima temporada.” A frase é de Arsène Wenger, treinador do Arsenal, ao se referir ao zagueiro brasileiro Gabriel Paulista, que chegou ao clube londrino em janeiro, na janela de inverno na Europa, após duas temporadas no Villarreal. Aos 24 anos, o jogador, revelado pelo Vitória, atuou oito vezes pelos Gunners. Mas, para Wenger, Gabriel está se adaptando e considera, inclusive, que seu desempenho irá melhorar em campo à medida que dominar melhor o idioma. Na vitória por 4 x 1 sobre o West Bromwich, pelo Inglês, por exemplo, Gabriel atuou nos 90 minutos e acertou 98% dos passes.

Outro brasileiro que trocou um país ibérico pelo futebol inglês foi o meia-atacante Marcos “Rony” Lopes, de 19 anos. Nascido em Belém, foi para Portugal aos 4 anos. Após passar pelo modesto Poiares, foi para o sub-13 do Benfica e, quando estava na sub-17, rumou para o Manchester City. O ex-jogador da França Patrick Vieira é um dos maiores entusiastas do futebol de Rony, e o alçou à condição de capitão da sub-21 do City. Passou a última temporada emprestado ao Lille e já defendeu a seleção sub-19 de Portugal.

Mas talvez nenhum jovem jogador esteja tão cercado de cuidados quanto Matheus Pereira, atacante de 19 anos. Mineiro de Belo Horizonte, está em Portugal desde os 13 anos. Após os primeiros treinos no pequeno Trafaria, foi levado por um olheiro para o Sporting. Desde então, foi galgando os degraus até o time B. Na última temporada, foi relacionado para a equipe principal, mas não chegou a jogar. Mesmo assim, despertou o interesse de outros clubes, a ponto de a diretoria renovar seu contrato até 2020, com cláusula rescisória de 60 milhões de euros. Ter sido formado na academia que revelou grandes nomes não parece colocar pressão sobre o atacante. “Olho como um incentivo a mais. Figo, Nani e Cristiano Ronaldo fizeram muito pelo clube e eu espero também fazer”, disse Matheus à PLACAR. Além de CR7, o atacante diz ter Neymar também como referência no futebol.