Pratto afirma que jogadores são culpados por saída de Ceni

Argentino responsabilizou elenco por demissão do treinador e preferiu não comentar declarações do presidente Leco

Lucas Pratto, principal contratação do São Paulo na temporada, foi o escolhido para encarar os microfones diante da enorme crise no clube. O atacante argentino afirmou que os jogadores são os culpados pela demissão do técnico Rogério Ceni e pelo péssimo momento do time. Após a derrota para o Flamengo, no Rio de Janeiro, o time entrou na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 2013.

“Como toda saída de treinador, a é responsabilidade nossa, dos jogadores. O momento não é como pensávamos quando começamos o Brasileiro, ou na pré-temporada nos Estados Unidos. É um golpe muito forte, muito triste para nós. Mas agora temos de trabalhar, não temos tempo para pensar. Tentaremos corrigir para conseguir uma vitória contra o Santos por nós e pela comissão técnica que foi demitida”, afirmou o argentino em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira no CT da Barra Funda.

Na última terça-feira, o presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, também creditou a demissão à má fase da equipe. E isentou a diretoria de responsabilidade na crise. Leco também afirmou que quis preservar a figura do ídolo com a demissão. Pratto não quis comentar as declarações do presidente.

Sem marcar desde a partida contra o Vitória, justamente a última vitória do São Paulo no campeonato nacional, Pratto afirmou que não vem tendo facilidade para finalizar nas últimas partidas. “Não estou conseguindo finalizar com comodidade. A última vez creio que foi contra o Atlético-MG, depois não mais. É uma fase na qual ofensivamente não estamos cumprindo as expectativas, e as jogadas não estão saindo. Mas estamos trabalhando”, disse.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Lopes de Oliveira

    Essa história cheira mal de longe. Não ficaria surpreso se tudo isso tivesse sido combinado: você me elege e eu lhe pago 5 milhões com o dinheiro do São Paulo.

    Curtir