Pais de jogador do Santos morrem em acidente no Paraná

O clube dispensou o meia Rafael Longuine por tempo indeterminado e decretou luto oficial de três dias

Os pais e uma tia do meia Rafael Longuine, do Santos, morreram na noite desta segunda-feira, vítimas de um grave acidente, no interior do Paraná. O clube paulista confirmou a informação nesta terça, decretou luto oficial de três dias e liberou o atleta das atividades por tempo indeterminado.

O acidente envolvendo os pais de Longuine ocorreu na rodovia BR-376, em Alto Paraná. A batida fatal envolveu o carro onde estavam os familiares contra um caminhão e seu motorista. Wellington Longuine, de 53 anos, Maria Fátima Longuine, de 51 anos, e a irmã de Maria, Lídia Ferreira de Carvalho Castelã, de 58 anos, faleceram no local, assim como o condutor do caminhão. Os corpos dos pais do jogador serão velados em Maringá.

“O Santos FC lamenta falecimento dos pais do atleta Rafael Longuine, Maria Fátima de Carvalho Longuine e Wellington Longuine, bem como as demais vítimas do acidente, que aconteceu na rodovia BR-376, em Alto Paraná, no noroeste do Paraná. O Santos FC dispensou prontamente o jogador e prestará todo o apoio superar esse difícil momento”, anunciou o clube no seu perfil na rede social Twitter.

Na mesma rede social, o perfil oficial do Corinthians, além de torcedores de São Paulo Palmeiras, clubes rivais, também se manifestaram em apoio ao meia. Durante a tarde, o capitão da equipe Ricardo Oliveira, ao lado de outros atletas do Santos, fez um pronunciamento, afirmando que Longuine receberá todo o apoio e ânimo necessários.

Apesar da tragédia, o Santos manteve a sua programação de treinos nesta terça e também na quarta-feira. O time voltará aos gramados na quinta-feira, quando receberá o Independiente Santa Fe, pela quarta rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores – o time paulista lidera a chave com cinco pontos.

(Com Estadão Conteúdo)