Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jornalista russa acusa Diego Maradona de assédio sexual

Repórter diz ele tentou arrancar seu vestido e ofereceu dinheiro. O advogado do argentino negou e disse não haver denúncia formal do caso

Diego Maradona, um dos destaques da cerimônia de encerramento da Copa das Confederações, convidado pela Fifa, foi acusado de assédio sexual por uma jornalista russa. De acordo com o portal russo Life, Ekaterina Nadolskaya diz que foi assediada pelo ex-jogador enquanto tentava entrevistá-lo. Segundo a jornalista, eles se conheceram no restaurante do hotel em São Petersburgo e ela pediu uma entrevista. Porém, ao chegar no quarto do hotel, o argentino teria tentado tirar o vestido dela, além de oferecer 500 euros (cerca de 1.900 reais). A mulher foi retirada do local por seguranças e disse que só deixaria o hotel com a polícia.

“Eu estava no quarto dele e ele simplesmente chamou a segurança. Eles me levantaram e me colocaram num sofá. Quero saber por que me tiraram do quarto. Eu não entendi o que aconteceu. Eu disse que só sairia daqui com a polícia. Eu disse a ele que chamaria a polícia e ele disse, então, que chamaria a segurança. O agente dele chegou e chamou a segurança, que me tirou do quarto”, afirmou Nadolskaya em um vídeo divulgado pelos portais russos.

Treinador do Al Fujairah, da segunda divisão dos Emirados Árabes Unidos, Maradona foi um dos convidados pela Fifa para entregar as medalhas aos jogadores finalistas e Ronaldo foi o responsável por levar ao pódio.

Sem denúncia

Segundo agência internacionais, o advogado de Maradona, Matías Morla, disse que não há denúncia formal contra o argentino. Ele inclusive estava deixando a Rússia nesta segunda com destino a Nápoles, na Itália.

(Com Gazeta Press)