Filhas e esposa de Guardiola escapam de atentado em Manchester

Ataque suicida em show da cantora Ariana Grande deixou ao menos 22 mortos

As filhas e esposa do treinador Pep Guardiola escaparam do atentado suicida, ocorrido na cidade de Manchester, na Inglaterra, nesta segunda-feira. As jovens Valeria e María foram ao show da cantora Ariana Grande com a mãe, Cristina Serra, na Manchester Arena, mas estavam longe da explosão que matou 22 pessoas e deixou 59 feridos.

“Em choque, não posso crer no que aconteceu nesta noite. Minhas mais profundas condolências às famílias e amigos que foram afetados”, escreveu o treinador nas redes sociais.

A polícia de Manchester afirmou que há crianças entre os mortos. Segundo o chefe da polícia Ian Hopkins, o autor do atentado estaria carregando um dispositivo explosivo improvisado.