Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Feridos no confronto em Curitiba passam bem; suspeito é preso

Delegacia de Atendimento ao Futebol corrigiu informação de que um corintiano havia morrido. O torcedor passa bem e já voltou para São Paulo

A violência entre as torcidas de Coritiba e Corinthians manchou a rodada deste domingo do Campeonato Brasileiro. Como saldo do confronto, que ocorreu por volta das 8h30 nos arredores do estádio Couto Pereira, um torcedor foi preso por envolvimento na confusão e seis pessoas ficaram feridas, mas receberam alta.

O encontro violento ocorreu após o ônibus que levava corintianos errar o caminho em uma rua próxima ao estádio paranaense. Membros da Império Alviverde, a principal organizada do time da casa, atacaram o veículo e agrediram os passageiros. Alguns deles ficaram feridos e precisaram ser encaminhados para três diferentes hospitais. O caso mais grave foi do torcedor Jonathan José Gomes da Silva, de 29 anos. O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia de Atendimento ao Futebol, chegou a divulgar que o corintiano estava morto, mas a informação foi corrigida na sequência.

A Secretaria de Saúde do Paraná confirmou na tarde de ontem  que o torcedor recebeu alta por volta das 16 horas. Ele tinha sofrido uma fratura no braço e traumatismo craniano, mas apresentou melhoras após os atendimentos e foi liberado. O corintiano estava internado no Hospital do Trabalhador junto com outro torcedor agredido, que também recebeu alta. Os demais feridos deixaram os outros hospitais na parte da tarde e voltaram para São Paulo.

Galvão disse que a polícia está analisando as imagens para prender outros envolvidos no caso. “Já localizamos um dos agressores, que foi preso dentro do estádio. Vamos apurar os fatos. O suspeito confessou e ele pode ser indiciado por tentativa de homicídio”, disse o delegado. O torcedor preso é João Carlos de Paula, de 24 anos, identificado pelas imagens. Os clubes divulgaram notas em que lamentaram a briga.

(Com Estadão Conteúdo)