Estádio do Comercial, de Ribeirão Preto, vai a leilão

Com dívidas, clube teve seu estádio colocado à venda pela Justiça Federal

Depois do Paulista de Jundiaí ter seu estádio colocado a leilão, agora o Comercial Futebol Clube, de Ribeirão Preto, passa pelo mesmo problema. Avaliado em mais de 31,5 milhões de reais, o Estádio Palma Travassos foi colocado à venda pela Justiça Federal. O leilão já está aberto, no lote 101, e receberá ofertas pela internet até o dia 22 de maio, sendo o lance mínimo no valor de 18,9 milhões de reais.

O motivo para a venda são as dívidas do clube, que incluem entre outros a falta de pagamento de impostos e até de depósitos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Alguns débitos vêm se arrastando desde a década de 1960. A Caixa Econômica Federal foi quem executou o patrimônio.

Veja também

Além do campo, o local conta com arquibancadas parcialmente cobertas com estrutura metálica e capacidade para 19.500 pessoas, alojamento para 21 atletas, vestiários, bares e nove sanitários. A estrutura do estádio contempla também posto policial, lavanderia, cozinha, refeitório, espaço para academia, salas administrativas e boxes comerciais. Somente de área são mais de 35 mil metros quadrados.

O Palma Travassos foi o primeiro grande estádio construído na região de Ribeirão Preto, em 1959. O clube aposta que não haverá lances no leilão e que terá nova chance de negociar a dívida de R$ 3 milhões com a Caixa Econômico Federal. Para o presidente do Conselho Deliberativo, o advogado David Isaac, a chance de ocorrer o arremate é “ínfima”, até por se tratar de um patrimônio histórico, o que dificulta ao comprador mexer na estrutura.

(com Estadão Conteúdo)