Especial 7 a 1: por onde andam os jogadores brasileiros?

Uns se recuperaram e outros caíram em desgraça. Nenhum deles, porém, esquecerá o trauma vivido em 8 de julho de 2014 no Mineirão

Alguns seguem bastante prestigiados. Outros caíram em desgraça e sumiram do noticiário esportivo. E há aqueles que ainda tentam dar a volta por cima na seleção brasileira. Três anos depois do inesquecível 7 a 1 para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014, a vida e o status dos 23 jogadores brasileiros que estiveram em campo ou no banco de reservas no Mineirão naquela tarde de terça-feira, dia 8 de julho, mudou. Todos eles seguem na ativa, sendo seis no futebol brasileiro, e 17 no exterior. E o treinador Luiz Felipe Scolari encontrou na China um lugar para trabalhar em paz.

Confira abaixo por onde andam os jogadores da Copa do Mundo do Brasil, e o impacto que a derrota trouxe em suas carreiras.

Os titulares

Júlio César
O goleiro de 37 anos sumiu das convocações após a Copa. Ele está no Benfica e tem contrato até junho de 2018.

Maicon
Atualmente no Avaí, o lateral-direito de 35 anos não é chamado para vestir a camisa do Brasil desde o segundo semestre de 2014.

David Luiz
Um dos mais criticados pela derrota para a Alemanha, o zagueiro de 30 anos do Chelsea vem recuperando prestígio dentro da seleção, principalmente após a chegada de Tite.

Dante
O zagueiro de 33 anos não foi mais convocado. Antes da Copa, era destaque do Bayern de Munique. Depois, passou sem sucesso pelo Wolfsburg e hoje joga no Nice, da França.

Marcelo
O lateral-esquerdo de 29 anos do Real Madrid segue titular da seleção. Não foi um dos “crucificados” pelo 7 a 1.

Luiz Gustavo
O volante de 29 anos começou a ser esquecido após pedir dispensa da Copa América Centenário, no ano passado. Transferiu-se para o Olympique de Marselha.

Fernandinho
O volante de 32 anos do Manchester City segue como uma das opções de Tite para a posição.

Oscar
O meia de 25 anos já foi convocado por Tite, mas não tem o mesmo prestígio de antes. Está no Shanghai SIPG, da China.

Hulk
O atacante de 30 anos era jogador de confiança de Dunga, e perdeu espaço após a saída do treinador gaúcho. É companheiro de equipe de Oscar na China.

Bernard
O nome do atacante de 24 anos sumiu das convocações após a Copa do Mundo. Escolhido para substituir o lesionado Neymar contra a Alemanha, Bernard caiu em desgraça e segue no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Fred
O atacante de 33 anos do Atlético-MG foi muito criticado ao longo da Copa de 2014, e perdeu espaço na seleção brasileira nos anos seguintes.

Reservas que entraram na partida

Paulinho
Jogador de confiança de Tite no Corinthians, o volante de 28 anos ganhou a mesma importância na seleção após a chegada do treinador. Está no Guangzhou Evergrande, da China, mas teve seu nome especulado no Barcelona.

Ramires
O volante de 30 anos está no Jiangsu Suning, da China, e não foi mais convocado.

Willian
O meia de 28 anos do Chelsea segue fazendo parte da relação de jogadores convocados para a Seleção Brasileira.

Quem não atuou nos 7 a 1

Neymar
O camisa 11 do Barcelona, que não jogou contra a Alemanha devido a uma lesão nas costas contra a Colômbia, segue sendo o principal jogador da Seleção e do futebol brasileiro. O prestígio do jogador de 25 anos não foi abalado.

Thiago Silva
Suspenso, o então capitão também não jogou contra a Alemanha, mas foi um dos mais criticados devido ao fracasso da Seleção Brasileira no torneio. O zagueiro de 32 anos do Paris Saint-Germain anos perdeu espaço, e só voltou a ser titular na derrota para a Argentina por 1 a 0, em junho, na Austrália.

Daniel Alves
O lateral-direito de 34 anos é o atual titular da seleção e uma das peças mais importantes do time de Tite. Ele deverá se transferir para o Manchester City.


O atacante de 30 anos entrou em declínio após a Copa, mas teve seu nome cogitado para as próximas convocações pelo bom desempenho no Corinthians neste ano.

Hernanes
O meia de 32 anos não foi mais convocado. Atualmente, joga no Hebei China Fortune, da China.

Henrique
O zagueiro de 30 anos do Fluminense também deixou de ser lembrado pelos técnicos Dunga e Tite.

Maxwell
O lateral-esquerdo de 35 anos está sem clube após deixar o Paris Saint-Germain, e pode retornar ao futebol brasileiro. Depois da Copa perdeu espaço para Filipe Luís.

Jefferson
O goleiro de 34 anos atualmente está na reserva do Botafogo. Chegou a ser titular da seleção após 2014, mas passou a ser preterido depois da derrota para o Chile por 2 a 0 na primeira rodada das Eliminatórias para a Copa de 2018.

Victor
Tem a mesma idade e atua na posição de Jefferson. E assim como ele também deixou de ser convocado nos últimos meses. No futebol brasileiro, segue como titular do Atlético-MG.

Treinador – Luiz Felipe Scolari
Demitido pela CBF após a Copa e muito criticado, o treinador de 68 anos encontrou a paz na China. Ele comanda o Guangzhou Evergrande desde 2015.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Rodrigo Araújo

    Não, sério, e a dona Lúcia??? Ela daria uma matéria de capa em qualquer país, aquela gentil senhora que elogiou o trabalho do Scolari após a derrota, a do email, que deitou elogios ao pai da família de chorões Scolari, onde anda? Putz, seria uma reportagem e tanto, o Rodrigo da CBF tem todas as informações sobre dona Lúcia, é só perguntar pro cara !!!

    Curtir

  2. Rodrigo Araújo

    Vai desaparecer meu comentário com certeza absoluta, mas vou dar trabalho para o censor CNN:
    Não, sério, e a dona Lúcia??? Ela daria uma matéria de capa em qualquer país, aquela gentil senhora que elogiou o trabalho do Scolari após a derrota, a do email, que deitou elogios ao pai da família de chorões Scolari, onde anda? Putz, seria uma reportagem e tanto, o Rodrigo da CBF tem todas as informações sobre dona Lúcia, é só perguntar pro cara !!!

    Curtir

  3. Edison Antunes

    Não precisa ser vidente que tudo isso é arranjado….ou seja, marmelada para poucos!!!!

    Curtir

  4. Seleção “Brasileira”? Ué, mas ela não pertence a uma empresa PRIVADA de nome CBF? Por que ainda tem gente acreditando que essa joça representa o Brasil, como se fosse nossas Forças Armadas numa guerra para salvar uma nação em perigo? Ora, se todo mundo entendesse que NÃO existe essa de “Brasileira” não teríamos sido assaltados nessa maldita Copa, que deveria ter sido bancada EXCLUSIVAMENTE pela verdadeira DONA dessa tal equipe de funcionários temporários.

    Curtir