Corinthians consegue efeito suspensivo e Fagner jogará final

Clube conseguiu suspender a puniçãoao lateral-direito, que enfrentará a Ponte Preta na decisão do Campeonato Paulista, neste domingo, em Itaquera

O Corinthians terá o lateral-direito Fagner na finalíssima do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, no domingo, às 16 horas (de Brasília), no Itaquerão. O clube da capital conseguiu nesta sexta-feira um efeito suspensivo junto ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP). No início da semana, Fagner foi punido com um jogo de suspensão por para a agressão ao peruano Cristian Cueva durante a semifinal contra o São Paulo.

O justificativa do presidente do TJD-SP, Antônio Assunção de Olim, para a decisão foi a própria indefinição ocorrida no primeiro julgamento do atleta. Dois auditores pediram punição de um jogo para ambos os jogadores. Já outros dois auditores queriam apenas punir o lateral com uma advertência. Com o voto de minerva, o presidente da 2ª Comissão, Aloizio Rodrigues, optou por dar um jogo de punição a Fagner e apenas uma advertência a Cueva.

Os dois foram denunciados pela procuradoria do STJD no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em prática de ato hostil. No clássico do último dia 23 de abril, o peruano chegou a dar uma cabeçada e um tapa no corintiano, que depois revidou com uma joelhada na coxa do adversário, que estava de costas.

O Corinthians contará com o lateral-direito Fagner na finalíssima do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, no domingo, às 16 horas, no Itaquerão. O alvinegro conseguiu nesta sexta-feira um efeito suspensivo junto ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) para a punição dada ao jogador por agressão ao meia Cueva durante o clássico contra o São Paulo, no confronto de volta das semifinais da competição, no dia 23 de abril, também no estádio corintiano.

O justificativa do presidente do TJD-SP, Antônio Assunção de Olim, para a decisão foi a própria indefinição ocorrida no primeiro julgamento do atleta. Dois auditores pediram punição de um jogo para ambos os jogadores. Já outros dois auditores queriam apenas punir o lateral com uma advertência. Com o voto de minerva, o presidente da 2ª Comissão, Aloizio Rodrigues, optou por dar um jogo de punição ao corintiano e apenas uma advertência ao são-paulino.

Fagner e Cueva foram denunciados pela procuradoria do STJD no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em prática de ato hostil. No clássico do último dia 23 de abril, o peruano chegou a dar uma cabeçada e um tapa no corintiano, que depois revidaria com uma joelhada na coxa do adversário.

Fagner, então, poderá atuar até que volte a ser julgado pelo Pleno do TJD. O Corinthians tinha confiança de que conseguiria derrubar a punição, tanto que o lateral treinou como titular na atividade realizada pelo técnico Fábio Carille no CT Joaquim Grava na última quinta-feira. Se não estivesse à disposição para o duelo de volta da decisão, Léo Príncipe seria o seu substituto.

Com Fagner garantido no confronto, o treinador terá apenas dois desfalques para a partida de domingo: o volante Gabriel e o meia Rodriguinho, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Com vantagem de 3 a 0 após vitória no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, o Corinthians pode perder por até dois gols para garantir o seu 28º título estadual.

(com Estadão Conteúdo)