Copa das Confederações: goleiro brilha e Chile vai à final

Após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, Claudio Bravo pegou três cobranças de Portugal

Com uma atuação decisiva de Claudio Bravo, o Chile classificou-se na tarde desta quarta-feira para a final da Copa das Confederações pela primeira vez em sua história. O goleiro defendeu três cobranças de pênalti de Portugal, após o empate de 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação pela semifinal, e colocou a equipe na decisão.

 

Durante a partida disputada na Arena Kazan, em Kazan (RUS), as duas equipes pouco levaram perigo às metas de Bravo e do goleiro português Rui Patrício. O lance de maior emoção aconteceu já no final do segundo tempo da prorrogação, em que o Chile acertou a trave duas vezes no mesmo lance, com Vidal e Rodriguez. Bem marcado e pouco inspirado, o astro Cristiano Ronaldo teve desempenho abaixo do normal.

Com o empate, a primeira semifinal da Copa das Confederações foi para os pênaltis. Foi quando o goleiro Claudio Bravo apareceu. Ele defendeu as cobranças de Ricardo Quaresma, João Moutinho e Nani. Pelo Chile, Vidal, Charlez Aránguiz e Alexis Sánchez aproveitaram seus chutes, nessa ordem, e deram a vitória ao time sul-americano por 3 a 0.

Assim, o Chile classificou-se pela primeira vez em sua história para a final da Copa das Confederações e jogará pelo título neste domingo, em São Petersburgo, contra o vencedor da outra semifinal, entre Alemanha e México, nesta quinta-feira. Também no domingo, Cristiano Ronaldo e Portugal disputarão o terceiro lugar do torneio.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Charlie Brown Albuquerque

    teve o voleio do Vargas que obrigou o goleiro portugues fazer grande defesa, no segundo tempo. Merecido!

    Curtir