Brasileirão: Santos vence clássico e afunda São Paulo na degola

Com três gols do atacante Copete, a equipe de Levir Cúlpi assume o G4 e deixa o rival na penúltima colocação do torneio, no primeiro jogo sem Rogério Ceni

Vindo de vitória fora de casa nas oitavas de final da Libertadores, o Santos venceu neste domingo o clássico contra o São Paulo por 3 a 2, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, e conseguiu sua segunda vitória contra rivais paulistas no ano, em noite iluminada do atacante Copete, que marcou todos os gols dos donos da casa. Antes, em cinco clássicos, o Santos só havia vencido o Palmeiras. O São Paulo, na sua primeira partida sem o técnico Rogério Ceni – demitido pela diretoria depois de seis meses -, viu aumentar o jejum de vitórias e a crise: são sete partidas, com apenas dois pontos conquistados, e o clube, comandado interinamente pelo auxiliar Pintado, amarga na zona de rebaixamento pela segunda rodada seguida.

Postado em sua defesa durante a maior parte da etapa inicial, o São Paulo, sem armação e desorganizado, viu o Santos ficar com a bola e armar, com calma, as jogadas, enquanto a equipe visitante esperava sobras de bola para os contra-ataques. Apesar de jogo movimentado, a boa marcação de ambos os lados – destaque para o estreante Arboleda na defesa tricolor – prejudicou os lances de perigo para os goleiros.

Mas aos 37 minutos, na primeira chance real de gol, Copete chutou e isolou a bola, de frente para Renan Ribeiro, após boa jogada dos meias Lucas Lima e Thiago Maia dentro da área. Aos 43, no entanto, ele não desperdiçou. O companheiro de ataque Kayke, na entrada da área pela direita, chutou forte e Renan Ribeiro tentou agarrar, mas acabou falhando. A bola sobrou nos pés de Copete, que fez o primeiro do Santos.

No segundo tempo, aos oito minutos, o Santos orquestrou ótimo contra-ataque começando a jogada com Thiago Maia, que tocou na lateral direita para Kayke. O atacante olhou para dentro da área e cruzou para, mais uma vez, Copete marcar, desta vez de cabeça. O terceiro veio aos 21 em bonita jogada de Jean Mota pela lateral-esquerda. O meia passou a bola por entre as pernas de um marcador são-paulino e cruzou para Copete, que desviou de forma estranha e enganou Renan Ribeiro no contra-pé.

Na metade do segundo tempo, o atacante Lucas Pratto sofreu pênalti. O argentino foi para a bola, mas acabou cobrando na trave. Aos 30, o São Paulo diminuiu com o jovem atacante Shaylon, de 20 anos, que aproveitou rebote de Vanderlei para fazer o único gol dos visitantes. Aos 42, o São Paulo ainda achou outro gol com o zagueiro equatoriano Arboleda, mas não conseguiu o empate.

Com o resultado, o Santos passa o Palmeiras e entra no G4, com 20 pontos, atrás de Grêmio, Flamengo e Corinthians. O São Paulo permanece na zona de rebaixamento, na penúltima colocação, com 11 pontos. As equipes voltam a jogar pelo torneio no meio de semana. O Santos enfrentará fora de casa o Atlético-MG, na quarta-feira, e o São Paulo recebe o Atlético-GO.