Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barcelona desistiu de Coutinho por valer quase um Neymar

Dirigente revelou que pedido do Liverpool foi de 200 milhões de euros, valor muito próximo do que o PSG pagou para levar o camisa 10 da seleção

O Liverpool pediu 200 milhões de euros para o Barcelona pelo meia Philippe Coutinho na última hora antes do fechamento da janela de transferências na Espanha, encerrada na última sexta-feira. Foi o que revelou o diretor de esportes profissionais do clube catalão, Albert Soler. A cifra é semelhante a que o Paris Saint-Germain pagou para tirar Neymar do clube espanhol.

Veja também

“Na última hora, após semanas de ofertas e negociação, o Liverpool nos pediu 200 milhões de euros por Coutinho e decidimos não fazer a operação“, disse Soler, que explicou por que o clube optou por não investir tanto no brasileiro. “O Barça é dos sócios, não de um conselho de administração. Não vamos entrar na irresponsabilidade de pôr tudo em risco”, justificou.

O dirigente fez uma análise do mercado de transferências na Europa e destacou uma inversão quanto aos clubes protagonistas das grandes negociações. “O que aconteceu no mercado deste ano nos leva às portas de um modelo totalmente diferente. Nós, os clubes tradicionais, éramos os que liderávamos este processo, mas não é assim mais. Agora, os principais atores são os países, os fundos de investimento e os multimilionários”, analisou.

Estreia de Neymar no PSG

Soler sobre a ida de Neymar para o PSG: “O jogador tomou uma decisão, e é o único responsável por ela” (Bertrand Guay/AFP)

Quanto à saída de Neymar, transferido para o Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros, preço da multa rescisória, Soler negou que o Barça já tinha conhecimento das conversas entre o clube francês e o atacante, como foi dito por pessoas ligadas ao craque.

“No final de julho, na excursão dos Estados Unidos, começaram os rumores, mas não recebemos nenhuma informação antes disso. O jogador tomou uma decisão e é o único responsável por ela. É ele quem decide se sai ou fica. Se a decisão foi tomada antes ou depois, não sabemos”, garantiu o diretor de esportes profissionais, que tentou tranquilizar os torcedores quanto à renovação de contrato de Lionel Messi.

“Quando anunciarmos um acordo, é que está validado pelas duas partes, significa que há acordo entre as duas partes. Estamos pendentes de protocolizar a validação. Não há nenhum problema. A assinatura acontecerá em breve, só não aconteceu antes porque houve excursões e partidas de seleções”, justificou.

(Com EFE)