Árbitro de vídeo no Brasil estreia com pênalti duvidoso

Árbitro de vídeo foi utilizado na partida de ida da final do Campeonato Pernambucano

Não poderia ser mais polêmica a estreia do árbitro de vídeo no Brasil. A tecnologia foi utilizada na primeira partida da decisão do Campeonato Pernambucano, entre Sport e Salgueiro, e determinou o empate da equipe do interior aos 48 minutos do segundo tempo do duelo, que era vencido pelo Sport por 1 x 0.

O árbitro José Woshington decidiu consultar o Péricles Bassols, que acompanhava o jogo em uma unidade móvel, após o meio-campista Toty cair na área do Sport. Depois de seis minutos observando as imagens do lance com o árbitro de vídeo à beira do gramado, Woshington decidiu marcar a penalidade máxima para o Salgueiro. Somente aos 56 minutos, oito após a falta cometida dentro da área, o atacante Jean Carlos marcou para o time do sertão pernambucano. Em seguida, a partida foi encerrada.

Veja também

O Sport havia saído na frente do placar com um gol do atacante André, aos 27 minutos do primeiro tempo, após uma confusão na área do Salgueiro. Ele pegou o rebote da zaga após uma cabeçada de Rithely.

O jogo da volta será disputado somente em 18 de junho, um domingo, às 16 horas, no Estádio Cornélio de Barros, onde o Salgueiro manda suas partidas. A distância da data ocorre devido ao excesso de jogos no calendário do Sport, que disputa Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Copa Sul-americana  e o Campeonato Brasileiro. Caso ocorra um novo empate, a decisão do Estadual em Pernambuco será na cobrança de pênaltis.

(com Estadão Conteúdo)