Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após 17 jogos, seleção de Tite tem apenas oito vagas para a Copa

Histórico de partidas e convocações recentes traçam perfil da provável lista do treinador da seleção para o mundial da Rússia

AlissonDaniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho), Philippe Coutinho (Willian) e Neymar; Gabriel Jesus (Roberto Firmino). Esses jogadores que atuaram no amistoso contra a Inglaterra (empate em zero a zero) podem se considerar praticamente na Copa de 2018. Junte a eles Thiago Silva, presente em sete das nove convocações e reserva imediato na zaga, e temos os quinze homens de confiança que deverão estar na lista final de Tite. São eles os que mais atuaram pela seleção brasileira desde que o treinador assumiu o comando, em setembro de 2016.

As camisas restantes, entretanto, não estão totalmente disponíveis. A relação é inferior a dois candidatos por vaga no vestibular do professor Adenor — são quinze nomes para oito postos. Uma dedução apressada poderia tornar o número ainda menor, mas é preciso considerar a lealdade e a coerência do treinador com que esteve no início da caminhada e perdeu espaço recentemente, como o goleiro Weverton, o lateral-direito Fagner e os zagueiros Rodrigo Caio e Gil.

Está programada apenas mais uma convocação, já em 2018, antes da lista definitiva para o mundial da Rússia. O Brasil fará amistosos contra Rússia, em 23 de março, e Alemanha, quatro dias depois.  Contra adversários qualificados, a preocupação do treinador estará mais focada no ajuste de seu time titular do que em fazer experiências. Até lá, o desempenho das interrogações em seus clubes será monitorado e determinante.

A corrida pelas 23 vagas

Três goleiros, quatro laterais, quatro zagueiros, três volantes, cinco meias e quatro atacantes: este é o padrão das convocações de Tite. Mas uma dúvida no ataque pode mudar essa divisão… Confira como está a disputa — entre parênteses, quantas vezes cada jogador entrou em campo nas dezessete partidas da gestão do treinador.

Goleiros (3 vagas)

Garantido: Alisson (13). Ederson (1), Cássio (1) e Weverton (1) lutam por duas vagas.

Laterais (4 vagas)

Garantidos: Daniel Alves (12) e Marcelo (8). Pela direita, Fagner (3) era o reserva favorito até Danilo (1), do Manchester City, tomar a frente nas últimas duas convocações. Na esquerda, Filipe Luís (5) era nome certo, mas o ex-santista Alex Sandro ganhou as oportunidades mais recentes.

Zagueiros (4 vagas)

Garantidos: Marquinhos (13), Miranda (12) e Thiago Silva (8). Jemerson (2), do Monaco, tem ocupado a vaga restante, mas Rodrigo Caio (3) e Gil (1) estiveram em mais da metade das convocações.

Volantes (3 vagas)

Garantidos: Casemiro (9), Paulinho (14) e Fernandinho (12). Os três são nomes cativos desde o início do trabalho de Tite. Só entra mais um nome no setor se ele quiser reforçar as opções defensivas.

Meias (5 vagas)

Garantidos: Renato Augusto (16), Philppe Coutinho (15) e Willian (15). Giuliano (6) e Diego (4) são os nomes mais assíduos e parecem garantidos. Entretanto, o flamenguista perde espaço caso o técnico decida migrar a vaga para o ataque…

Atacantes (4 vagas)

Garantidos: Neymar (13), Gabriel Jesus (13) e Roberto Firmino (7). Apesar da inconstância, Douglas Costa (5) tem recebido apoio de Tite, que confia no futebol de Taison (5), seu pupilo desde os tempos de Internacional. Diego Souza (4) é o coringa que pode fazer o treinador optar por um meia a menos.

Nenhum azarão? Tite já avisou que o filtro já foi feito e o leque está se fechando. Se quiser apostar suas fichas, o volante Arthur, do Grêmio (uma convocação), e o meia são-paulino Hernanes (nenhuma), destaques do Brasileirão, são palpites interessantes.