Mais Lidas

  1. STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do governo

    Brasil

    STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do...

  2. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  3. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  4. Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

    Brasil

    Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

  5. Família real britânica divulga fotos da princesa Charlotte

    Mundo

    Família real britânica divulga fotos da princesa Charlotte

  6. Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

    Brasil

    Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

  7. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  8. 1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

    Brasil

    1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

FBI quer criar sistema para monitorar redes sociais

Documento anuncia busca por empresas interessadas em desenvolver o sistema

- Atualizado em

Hacker em frente ao computador
O programa deverá ser capaz de fazer buscas por todo conteúdo publico do Facebook e do Twitter(Comstock/Getty Images/VEJA)

O FBI procura empresas interessadas em construir um sistema de monitoramento de redes sociais. As empresas podem se candidatar até o dia 10 de fevereiro.

Segundo o FBI, o programa deverá ser capaz de fazer buscas em todo o conteúdo público de redes sociais como Facebook e Twitter, procurando palavras relacionadas a terrorismo, crimes virtuais e outros assuntos que interessem à agência.

Os agentes devem ser capazes de visualizar o local de onde foram postados tweets e atualizações suspeitos em um mapa, que também deverá contar com a localização de bases militares, detalhes de ataques anteriores e vídeos de câmeras que monitoram o trânsito.

TAGs:
Redes Sociais
FBI