Mais Lidas

  1. STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do governo

    Brasil

    STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do...

  2. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  3. Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

    Brasil

    Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

  4. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  5. Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

    Brasil

    Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

  6. 1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

    Brasil

    1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

  7. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  8. Saiba quais serão as cidades mais ricas do mundo em 2025

    Economia

    Saiba quais serão as cidades mais ricas do mundo em 2025

Empresa desenvolve tablet mais barato do mundo

Por 35 dólares, tablet britânico Aakash pretende conquistar mercados de países em desenvolvimento, como Índia e América Latina, incluindo o Brasil

- Atualizado em

Tablet desenvolvido pela Datawind custa 35 dólares e roda sistema operacional Android
Tablet desenvolvido pela Datawind custa 35 dólares e roda sistema operacional Android(Divulgação/VEJA)

Uma empresa britânica afirma ter desenvolvido o mais barato tablet com acesso sem fio a internet. A firma, chamada Datawind, espera vender o dispositivo para bilhões de clientes ao redor do mundo em duas versões. Para estudantes, uma versão do tablet sairá a 35 dólares. Um modelo mais avançado será vendido por 50 dólares.

Ficha técnica do Aakash

Por apenas 35 dólares, o tablet britânico é simples e com pouca autonomia

  1. • Sistema operacional: Android OS 2.3
  2. • Processador: Cortex A8, 700 Mhz com vídeo HD
  3. • Ram: 256 MB
  4. • Armazenamento: (Interno) 2GB Flash / (Externo) suporte até 32GB
  5. • Periféricos: 2 portas USB (Versão 2.0)
  6. • Resolução de vídeo: Tela de 7" com 800x480 pixels
  7. • Tela: Touch Screen resistiva
  8. • Conectividade com rede de celular e WiFi
  9. • Autonomia: Até 180 minutos de bateria e cabo de energia

O tablet, chamado Aakash, faz parte de um programa de tecnologia da informação patrocinado pelo governo indiano. A empresa forneceu 100.000 tablets a estudantes da Índia. De acordo com Suneet Singh Tuli, CEO da Datawind, a empresa tem recebido cerca de 30.000 pedidos por dia. "Ao todo, 3 milhões de pessoas já fizeram pedidos".

Singh afirma que o Aakash não concorre com o iPad, da Apple, porque a empresa britânica está atrás de outro tipo de cliente. "Pessoas de pouca renda em países em desenvolvimento que estão procurando pelo primeiro computador". Na Índia, país natal de Singh, 8% da população de 1,2 bilhão está conectada à internet.

O Google previu em setembro que o número de internautas na Índia triplicaria em três anos se houvesse alguma forma de acessar a grande rede por dispositivos sem fio. O tablet da Datawind pretende aproveitar essa oportunidade aventada pelo Google.

Apesar das limitações técnicas, como tela mais escura e comandos de toque com menos sensibilidade, a Datawind acredita que o tablet barato vai ajudar a aquecer o mercado. Depois da Índia, a empresa pretende vender o dispositivo na Tailândia, Egito e América Latina, incluindo o Brasil.

TAGs:
Computador
Tablets
Índia