Mais Lidas

  1. TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

    Brasil

    TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

  2. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

  3. Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína Paschoal

    Brasil

    Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína...

  4. Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de agredir esposa

    Brasil

    Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de...

  5. Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de denúncia na Câmara

    Brasil

    Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de...

  6. MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

    Brasil

    MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

  7. Temer diz que não será candidato em 2018

    Brasil

    Temer diz que não será candidato em 2018

  8. Reale defende impeachment no Senado: 'Crime de responsabilidade sem punição é golpe'

    Brasil

    Reale defende impeachment no Senado: 'Crime de responsabilidade sem...

Droid X pode concorrer com o iPhone 4 ou virar um ‘tijolo’

- Atualizado em

Motorola Droid X com sistema Android 2.1
Motorola Droid X é lançado nos Estados Unidos(Divulgação/VEJA)

A Motorola acaba de colocar no mercado o Droid X, seu novo smartphone com a versão 2.1 do sistema operacional Android do Google. O aparelho foi reconhecido pela mídia especializada como um dos maiores rivais do iPhone 4 - lançado no dia 24 de junho pela Apple - junto com o EVO, da HTC.

O celular tem uma configuração parecida com a de seu concorrente. As principais diferenças estão na tela de 4,3 polegadas, na câmera de 8 megapixels e na capacidade de armazenamento. O Droid X vem com 8 GB de espaço, mas possui uma entrada para cartões de memória de até 32 GB. Já o iPhone 4 traz uma câmera de 5 megapixels, display de 3,5 polegadas e vem nas versões de 16 e 32 GB.

É importante lembrar que apesar de ter uma tela maior, o aparelho perde no quesito resolução. São 480x845 pixels contra 640x960 do rival.

Uma funcionalidade que não deve agradar os usuários que gostam de fazer modificações extremas em seus aparelhos é o sistema de proteção. Tentativas de desbloqueio ou alteração da memória podem transformá-lo em um "tijolo" de alta tecnologia - literalmente. O recurso, batizado de eFuse, serve para garantir a integridade do aparelho. Se notar que há algo de errado, ele simplesmente desabilita todas as funções de inicialização, incapacitando o Droid X.

A decisão de instalar o dispositivo de segurança já causou uma série de críticas à Motorola. No fórum de especialistas conhecido como My Droid World, proprietários de smatphones com o sistema do Google debatem sobre a utilidade real dessa proteção. "Qual é o motivo deles? Nos videogames, as pessoas podem fazer essas alterações para piratear jogos. As empresas sempre querem impedir isso. Mas em um telefone? Totalmente desnecessário", aponta um dos frequentadores da página.

Para fazer com que ele volte ao normal, o proprietário deverá visitar uma loja da operadora Verizon - única a vender o aparelho nos Estados Unidos - e pedir o reparo. Com a garantia violada, é provável que o consumidor ainda tenha que pagar pelo trabalho.

O Droid X chega ao mercado nos EUA por 199,99 dólares, mas o produto já está esgotado. O preço é subsidiado pela operadora, que vende o smartphone junto com um contrato de fidelidade de dois anos. Ainda não há previsão para o lançamento no Brasil.

TAGs:
Android
iPhone
Motorola