Mais Lidas

  1. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  2. Janot pede abertura de inquérito contra Dilma, Lula e Cardozo

    Brasil

    Janot pede abertura de inquérito contra Dilma, Lula e Cardozo

  3. Só a Globo vai transmitir o Brasileirão 2016. Crise deixa a Band de fora

    Esporte

    Só a Globo vai transmitir o Brasileirão 2016. Crise deixa a Band de...

  4. MP denuncia Lula por suspeitas de atrapalhar investigações da Lava Jato

    Brasil

    MP denuncia Lula por suspeitas de atrapalhar investigações da Lava...

  5. Advogados de Dirceu atacam delatores em defesa final

    Brasil

    Advogados de Dirceu atacam delatores em defesa final

  6. Usa secador de mãos no banheiro? Cuidado, ele transmite até o H1N1

    Saúde

    Usa secador de mãos no banheiro? Cuidado, ele transmite até o H1N1

  7. De Beyoncé a Madonna, saiba quem brilhou — ou assustou — no baile do MET

    Entretenimento

    De Beyoncé a Madonna, saiba quem brilhou — ou assustou — no baile...

  8. Aécio fala em 'receio' de que ministério de Temer se pareça com o de Dilma

    Brasil

    Aécio fala em 'receio' de que ministério de Temer se pareça com o...

SUS inclui vacina contra catapora no calendário básico

A vacina tetra viral, que protege contra sarampo, caxumba, rubéola e catapora, será dada em crianças de um e quatro anos

- Atualizado em

Catapora: dados do Ministério da Saúde, entre 2000 e 2011 foram registradas 69.525 internações por catapora no país
Catapora: dados do Ministério da Saúde, entre 2000 e 2011 foram registradas 69.525 internações por catapora no país(Thinkstock/VEJA)

A vacina contra a catapora (varicela) fará parte do calendário básico de vacinações oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de 2013. De acordo com o Ministério da Saúde, a tetra viral - uma versão atualizada da tríplice viral - irá imunizar, em uma só injeção, contra sarampo, caxumba, rubéola e catapora. Atualmente, a imunização contra a catapora é feita pelo SUS apenas quando há casos de surtos.

Opinião do especialista

Renato KfouriPresidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim)

"A inclusão da vacina contra a catapora no calendário é de extrema importância. A doença é muitas vezes vista como benigna, mas ela é altamente contagiosa e pode ter consequências graves em algumas situações. Se uma criança infectada vai para uma sala de aula onde ninguém está imunizado, por exemplo, cerca de 70% dos coleguinhas também vão se infectar. Disponibilizar a vacina juntamente com a tríplice é uma maneira eficiente de aumentar a taxa de aderência."

A primeira dose da vacina será dada no primeiro aniversário, com reforço aos quatro anos. Às crianças que já haviam tomado a primeira dose da tríplice ou mesmo para adultos que não sabem se tomaram ou não a vacina, o SUS irá oferecer somente a tríplice. Isso porque, como a primeira dose não foi dada, tomar somente a segunda dose da vacina contra a catapora não é suficiente para uma imunização completa.

A vacina - De acordo com o Ministério da Saúde, serão investidos 127,3 milhões de reais para a compra de 4,5 milhões de vacinas da tetra viral por ano. Produzida a partir do vírus varicela-zóster atuenado, a vacina terá fabricação nacional, via parceria entre o laboratório GSK e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Catapora - A doença, que tem o nome científico de varicela, é uma infecção altamente contagiosa e causada pelo vírus varicela-zóster. A transmissão é feita pelas vias respiratórias, por partículas transportadas pelo ar contaminadas com o vírus. Os sintomas costumam aparecer de 10 a 21 dias após a infecção e incluem dores de cabeça leves, febre moderada, perda de apetite e mal-estar. De dois a três dias após os primeiros sinais, surgem erupções avermelhadas com coceira. O tratamento pode ser atópico ou com o uso de medicamentos. Segundo o Ministério da Saúde, entre 2000 e 2011 foram registradas 69.525 internações por catapora no país.

TAGs:
Vacina
Vacinação