Imunização

Ministério da Saúde lança campanha com duas novas vacinas 

A imunização de crianças até 5 anos contará este ano com a pentavalente e a vacina injetável contra paralisia infantil

Calendário básico de vacinação

Calendário básico de vacinação: Ministério da Saúde inclui duas novas vacinas (Thinkstock)

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, lançou, nesta terça-feira, a campanha de atualização da caderneta de vacinação para crianças de até cinco anos de idade. O objetivo é ampliar a imunização desse público, que soma 14,1 milhões de pessoas. Entre os dias 18 e 24 de agosto, todas as vacinas do calendário básico da criança estarão disponíveis em aproximadamente 34.000 postos de saúde do país. Nesse período, os pais de crianças desta faixa etária deverão levar seus filhos a algum posto de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) para que os profissionais avaliem a caderneta de imunização e a atualizem se for necessário. 

Leia também: O perigo de não vacinar as crianças

O ministro também anunciou a inclusão de duas novas vacinas no calendário básico. Uma delas é a pentavalente, que reúne a vacina contra hepatite B à tetravalente — que protege contra difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus influenzae tipo b (meningite e outras doenças bacterianas). A outra é a vacina inativada poliomielite (VIP), que é injetável e destinada às crianças que nunca foram imunizadas contra a paralisia infantil. Elas devem receber a primeira dose aos dois meses de idade e a segunda aos quatro meses. As terceira e quarta doses deverão ser recebidas aos seis e aos 15 meses, respectivamente, e em forma de vacina oral (as gotinhas).

Além dessas duas vacinas, estarão disponíveis durante a campanha de atualização da caderneta a BCG; hepatite B; Vacina Oral Poliomielite (VOP); rotavírus; pneumocócica 10 valente; meningocócica C conjugada; febre amarela; tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba); e DTP (difteria, tétano e coqueluche). 

Vitamina A — O Ministério da Saúde também anunciou que vai disponibilizar doses de vitamina A para crianças entre seis meses e cinco anos de idade. A ação, que também começará no próximo sábado, vai priorizar todos os estados das regiões Norte e Nordeste, além das regiões do Vale do Mucuri e Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O objetivo da suplementação é reduzir a morbidade e a mortalidade infantil em regiões mais pobres, que apresentam maiores índices de deficiência em vitamina A. O nutriente ajuda a prevenir infecções e reduz o risco de mortes por diarreia, além de contribuir para a saúde da visão e para o desenvolvimento cognitivo. A iniciativa deve ser ampliada para o restante do país até o final de 2012.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados