Mais Lidas

  1. Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

    Brasil

    Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

  2. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  3. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  4. Marcola quer fazer botox

    Brasil

    Marcola quer fazer botox

  5. Felipe Melo entra de sola e detona comentarista Neto

    Esporte

    Felipe Melo entra de sola e detona comentarista Neto

  6. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  7. Irmãs tramam pelo WhatsApp assalto ao próprio pai no interior de São Paulo

    Brasil

    Irmãs tramam pelo WhatsApp assalto ao próprio pai no interior de...

  8. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

Agência do governo americano acusa Lancôme de propaganda enganosa

FDA diz que empresa anuncia produtos de beleza como medicamentos, algo ilegal perante a lei americana

- Atualizado em

Creme antirrugas Génifique, da Lancôme
Creme antirrugas Génifique, da Lancôme(Divulgação/VEJA)

O FDA (Food and Drug Administration), agência do governo americano que controla e certifica drogas e alimentos, publicou um anúncio nesta terça-feira alertando que a marca francesa de cosméticos Lancôme, que pertence à L'Oréal, estava sob vigilância por conta de propaganda enganosa em alguns de seus produtos antirrugas.

A agência visitou o site americano da Lancôme em agosto, e examinou as descrições de vários produtos. O FDA avaliou que os anúncios induziam a pensar que eles podiam modificar estruturas ou funções do corpo humano, igualando-os a medicamentos na legislação americana, o que é considerado ilegal.

A entidade citou o creme antirrugas Génifique Youth Activating Concentrate, que segundo o anúncio, "estimula a atividade dos genes e a produção de proteínas da juventude". Outro produto citado é o creme Absolue Precious Cells Advanced Regenerating que " melhora as condições ao redor das células-tronco e estimula a regeneração celular para reconstruir a pele para uma qualidade mais densa".

Esses produtos são vendidos pela internet e em departamentos de cosméticos de grandes lojas. O FDA pediu à L'Oréal que tome, com urgência, medidas para eliminar estas infrações. Se a empresa não agir nesse sentido, a agência ameaça agir contra os fabricantes e distribuidores, podendo recolher os produtos considerados ilegais.

(Com agência France-Presse)

TAGs:
FDA
Remédios
Beleza