Câncer

Saúde da mulher

Exame de sangue pode salvar vida de pacientes com câncer de mama

Níveis de células tumorais na corrente sanguínea podem indicar a probabilidade de sobrevivência de uma pessoa

exames de sangue

Exame de sangue pode prever quais mulheres com câncer de mama têm maiores chances de morte ou de voltarem a apresentar a doença após o tratamento (Comstock Images/VEJA)

Um simples exame de sangue pode salvar vidas, ajudando médicos a diagnosticar rapidamente se uma paciente com câncer de mama em estágio inicial corre um risco de morte ou de reincidência depois do tratamento. Essa descoberta faz parte de uma pesquisa publicada nesta quarta-feira no periódico The Lancet Oncology. No artigo, os autores explicam que as células tumorais em uma amostra de sangue, quando analisadas na etapa inicial da doença, permitem prognosticar acertadamente as probabilidades de sobrevivência da pessoa com a doença.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Circulating tumour cells as biomarkers in early breast cancer

Onde foi divulgada: periódico The Lancet Oncology

Quem fez: Jonathan Krell e Justin Stebbing

Instituição: Universidade do Texas, Estados Unidos

Dados de amostragem: 302 mulheres com câncer de mama em estágio inicial

Resultado: 10% das mulheres que tinham células tumorais no sangue quando a doença estava em estágio inicial morreram em um período de cinco anos. Por outro lado, essa taxa foi de 2% entre pacientes que não apresentaram as células tumorais no sangue

Segundo os pesquisadores, que são do Centro Médico Anderson para o Câncer da Universidade do Texas (MD Anderson), nos Estados Unidos, esses resultados podem ajudar a identificar de maneira mais rápida as pacientes para as quais seria benéfico receber um tratamento adicional como a quimioterapia. "A presença de uma ou mais células tumorais em circulação (CTCs, no sangue) prognostica uma recidiva precoce e uma sobrevivência geral inferior", disseram os cientistas. Ou seja, quantas mais CTCs encontrarem, maior será o risco de morte.

Leia também: Exame de sangue pode prever risco de câncer de mama
Câncer de mama é dividido em dez subtipos, diz estudo

Em geral, não se costuma fazer exames de sangue de CTC para efetuar um prognóstico do paciente ou prescrever um tratamento, já que, na maioria das vezes, acredita-se que os tumores cancerosos se disseminam através do sistema linfático, e não na corrente sanguínea.

Nesse estudo, a equipe fez testes com 302 mulheres tratadas no centro da universidade entre fevereiro de 2005 e dezembro de 2010. As pacientes estavam nas primeiras fases de câncer de mama — antes de se espalhar para outras partes do corpo — e não tinham recebido quimioterapia.

A equipe encontrou CTCs em um quarto das pacientes. Entre as pacientes cujos exames não mostraram CTCs, houve uma taxa de recidiva de 3% e uma taxa de óbitos de 2%. Das que tinham células tumorais no sangue, uma em cada sete teve o reaparecimento da doença depois do tratamento e uma em cada dez morreu neste período. "Para as pacientes com concentração mais elevada de CTCs, a correlação entre a sobrevivência e as taxas de progressão foi ainda mais radical, com 31% das pacientes que morreram ou tiveram recidivas", informou um comunicado de imprensa que acompanhou o estudo.

O novo estudo afirma que "não é necessária uma doença avançada para que as células cancerosas se disseminem (pelo sangue) e comprometam a sobrevivência".

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre câncer de mama:

Dr. Antonio Wolff

O oncologista Antonio Wolff é especialista em câncer de mama. Está começando um projeto de pesquisa com 8.000 mulheres, que fará testes com dois remédios — trastuzumabe e lapatinibe. Os primeiros resultados deverão começar a aparecer em dois anos.

Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Wolff é pesquisador da Universidade Johns Hopkins há doze anos. Ali, atende pacientes duas vezes por semana e estuda, faz pesquisas, dá palestras. Seu foco é no que pode ser feito para melhorar a vida do paciente.

Prevenção Quais são os sintomas do câncer de mama? O autoexame é eficaz?

Vídeo

Há alguma mudança em hábitos de vida que previnem o câncer de mama?

Vídeo

A mastectomia preventiva é válida como prevenção? Quais são os critérios que devem ser levados em conta antes de se submeter a uma cirurgia do tipo?

Vídeo

É verdade que alguns hormônios podem estimular o crescimento de tumores? Quais são as consequências disso para o cotidiano das mulheres, que deixam de fazer reposição hormonal?

Vídeo

Qual a necessidade de fazer mamografia? Porque ainda não inventaram um método melhor, menos doloroso?

Vídeo

Tratamento O citrato de tamoxifeno é um remédio ainda utilizado nos EUA?

Vídeo

É verdade que a radioterapia pode não ajudar em nada - e até prejudicar?

Vídeo

Por que medicamentos iguais não funcionam da mesma forma para todas as pessoas?

Vídeo

Qual o risco do câncer voltar mais forte e em outros lugares do corpo após o término do tratamento?

Vídeo

Existem medicamentos para diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia?

Vídeo

Perguntas gerais Por que o câncer de mama é menos frequente nos homens?

Vídeo

Há registros de doentes que se curaram por completo após uma metástase e é possível uma sobrevida acima de cinco anos?

Vídeo

É possível participar das pesquisas conduzidas na Universidade Johns Hopkins?

Vídeo

Quais as probabilidades dos filhos de uma pessoa com câncer também desenvolverem a doença? E o que fazer para evitar?

Vídeo

Quais as chances de ter uma vida normal após o câncer?

Vídeo

(Com agência France-Presse)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados