Tarja para o tema Dengue

Saúde

Epidemia de dengue atinge dois municípios do Rio

Niterói e a capital fluminense registram mais de 300 casos por 100 mil habitantes. No estado, foram notificados 76.064 casos suspeitos de dengue

O inseto alterado em laboratório compete com o macho selvagem para procriar mosquitos incapazes de transmitir a dengue

O inseto alterado em laboratório compete com o macho selvagem para procriar mosquitos incapazes de transmitir a dengue (James Gathany/PHILL, CDC/VEJA)

Após a secretaria municipal de saúde do Rio anunciar, há dez dias, que a capital vive uma epidemia de dengue, a cidade de Niterói, na região metropolitana, também entrou nesse perigoso estágio. Considera-se epidemia quando a quantidade de pessoas infectadas ultrapassa 300 casos por 100 mil habitantes. Em Niterói, há 384 casos por 100 mil habitantes. De janeiro a abril deste ano, foram notificados 1951 casos da doença na cidade, sendo 167 confirmados- 57 são do tipo 4. Uma pessoa morreu em decorrência da dengue.

Na cidade do Rio, de 1º de janeiro a 21 de abril houve 50.016 casos da doença e 12 mortes. A secretaria de saúde realizou 2.125.322 inspeções neste ano. Durante essas visitas foram eliminados 26,9 bilhões de criadouros do mosquito.

No estado, de janeiro a 28 de abril, foram notificados 76.064 casos suspeitos de dengue. Até o momento, há 13 óbitos confirmados por dengue no estado. Considerando o total de casos graves, o grau de letalidade da dengue está em 5%, segundo a secretaria estadual de saúde. No ano de 2011, nas primeiras 17 semanas epidemiológicas, foram registrados 108.130 casos de dengue no estado do Rio de Janeiro.

Há presença do vírus tipo 1 da dengue em Barra do Piraí, Campos dos Goytacazes, Itaboraí, Mesquita, Niterói, Nova Iguaçu, Resende, Rio de Janeiro, Valença, Vassouras e Silva Jardim. Há notificações do tipo 3 no Rio de Janeiro, e a presença do tipo 4 em Belford Roxo, Japeri, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, São Gonçalo e São João de Meriti.

LEIA TAMBÉM:

Conter o avanço da dengue 4 é impossível, diz especialista

Estudo detalha razões que fazem a dengue ser mais perigosa em uma segunda infecção

Brasil reduz dengue, mas risco de epidemia persiste

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados