Mais Lidas

  1. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  2. Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

    Entretenimento

    Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

  3. Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

    Brasil

    Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

  4. Justiça do Rio envia ao STF arquivos da Lava Jato com referência a Dilma

    Brasil

    Justiça do Rio envia ao STF arquivos da Lava Jato com referência a...

  5. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  6. Ursinho, fraldas e um chocalho de ouro: confira a lista de presentes da princesa Charlotte

    Mundo

    Ursinho, fraldas e um chocalho de ouro: confira a lista de...

  7. 'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

    Entretenimento

    'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

  8. Desinteresse por sexo: isso é mais comum do que se imagina

    Saúde

    Desinteresse por sexo: isso é mais comum do que se imagina

Ansiedade não tem cura, mas tem tratamento

A psiquiatra Alexandrina Meleiro explica quais são os tratamentos mais eficazes

- Atualizado em

A ansiedade faz bem. Em pequenas doses, é o estímulo necessário para que o ser humano se prepare para situações estressantes e passe por elas com sucesso. Derivada do medo, cumpriu seu papel de garantir a sobrevivência da espécie. O problema está quando ela deixa de ser uma resposta natural do corpo humano para aparecer sem razão e com frequência cada vez maior. Quando isso acontece, passa a ser um distúrbio.

Os sintomas são conhecidos: sudorese, taquicardia, tremor, medo excessivo ou até paralisante. Em uma crise grave, a pessoa pode sentir náuseas e falta de ar. Pelo menos 3% dos adultos são afetados pela ansiedade durante um período de um ano, mas em alguns casos ela pode persistir por vários anos.

Não existe cura para o distúrbio, mas existe uma série de tratamentos bastante eficazes. A médica psiquiatra Alexandrina Meleiro explica quais são os principais e qual a eficácia de cada um, além de revelar quais hábitos devemos evitar para prevenir seu aparecimento.

TAGs:
Pergunte ao Médico