Mais Lidas

  1. MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

    Brasil

    MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

  2. MP faz nova denúncia contra João Santana, Odebrecht e mais 15 na Lava Jato

    Brasil

    MP faz nova denúncia contra João Santana, Odebrecht e mais 15 na...

  3. Pimentel garante foro privilegiado à mulher, alvo da Acrônimo

    Brasil

    Pimentel garante foro privilegiado à mulher, alvo da Acrônimo

  4. 'Arrimo de família', operador de propina pede desbloqueio de R$ 405 mil

    Brasil

    'Arrimo de família', operador de propina pede desbloqueio de R$ 405...

  5. Manifestantes anti-impeachment entram em conflito com polícia do Senado

    Brasil

    Manifestantes anti-impeachment entram em conflito com polícia do...

  6. Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora arrasa'

    Entretenimento

    Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora...

  7. Atriz de ‘50 Tons’ se diz ‘entediada’ após gravar cenas de sexo por sete horas

    Entretenimento

    Atriz de ‘50 Tons’ se diz ‘entediada’ após gravar cenas de sexo por...

  8. Câmara aprova regime de urgência para projeto de reajuste do Judiciário

    Brasil

    Câmara aprova regime de urgência para projeto de reajuste do...

Preguiça é doença, afirmam especialistas

- Atualizado em

Preguica academia homem
A falta de atividade física pode desencadear uma série de problemas, como obesidade e diabetes(Getty Images/VEJA)

"Muito dinheiro é gasto no tratamento dos sintomas da falta de atividades físicas - obesidade, diabetes, hipertensão e doenças cardíacas - mas não se trata a raiz do problema"

Render-se à preguiça pode ser algo muito mais grave do que se pensa. Isso porque especialistas começaram a tratar os preguiçosos como doentes que precisam de tratamento. Especialistas advertem para o círculo vicioso que se segue ao comportamento sedentário: a falta de atividades físicas favorece a obesidade, que é responsável por desencadear uma série de doenças graves, como hipertensão e diabetes.

"Nós propomos que a inatividade física talvez deva ser considerada também uma doença", salientam os médicos Richard Weiler e Emmanuel Stamatakis, da Universidade de Londres, responsáveis pelo estudo publicado no British Journal of Sports Medicine.

Segundo Weiler, especialista em medicina esportiva, os médicos precisam promover o bem-estar por meio da prática de exercícios, como forma de tratar a preguiça de seus pacientes, o que evitaria custos astronômicos da saúde pública. "Muito dinheiro é gasto no tratamento dos sintomas da falta de atividades físicas - obesidade, diabetes, hipertensão e doenças cardíacas - mas não se trata a raiz do problema", salienta, enfatizando que as pessoas deveriam "encarar os fatos e assumir a responsabilidade" por sua própria saúde.

TAGs:
Atividade Física
Obesidade