Estudo

Preguiça é doença, afirmam especialistas

Preguica academia homem

A falta de atividade física pode desencadear uma série de problemas, como obesidade e diabetes (Getty Images)

"Muito dinheiro é gasto no tratamento dos sintomas da falta de atividades físicas - obesidade, diabetes, hipertensão e doenças cardíacas - mas não se trata a raiz do problema"

Render-se à preguiça pode ser algo muito mais grave do que se pensa. Isso porque especialistas começaram a tratar os preguiçosos como doentes que precisam de tratamento. Especialistas advertem para o círculo vicioso que se segue ao comportamento sedentário: a falta de atividades físicas favorece a obesidade, que é responsável por desencadear uma série de doenças graves, como hipertensão e diabetes.

"Nós propomos que a inatividade física talvez deva ser considerada também uma doença", salientam os médicos Richard Weiler e Emmanuel Stamatakis, da Universidade de Londres, responsáveis pelo estudo publicado no British Journal of Sports Medicine.

Segundo Weiler, especialista em medicina esportiva, os médicos precisam promover o bem-estar por meio da prática de exercícios, como forma de tratar a preguiça de seus pacientes, o que evitaria custos astronômicos da saúde pública. "Muito dinheiro é gasto no tratamento dos sintomas da falta de atividades físicas - obesidade, diabetes, hipertensão e doenças cardíacas - mas não se trata a raiz do problema", salienta, enfatizando que as pessoas deveriam "encarar os fatos e assumir a responsabilidade" por sua própria saúde.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados