Mais Lidas

  1. A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima de estupro coletivo

    Brasil

    A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima...

  2. Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

    Entretenimento

    Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

  3. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  4. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  5. Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

  6. Família Obama já escolheu onde vai morar após deixar a Casa Branca

    Mundo

    Família Obama já escolheu onde vai morar após deixar a Casa Branca

  7. Em novo áudio, Renan diz que tentou evitar recondução de Janot à PGR

    Brasil

    Em novo áudio, Renan diz que tentou evitar recondução de Janot à PGR

  8. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

'Senhor das armas' real é condenado a 25 anos de prisão

Viktor Bout é acusado de vender material bélico para guerrilhas e ditaduras

- Atualizado em

Viktor Bout na entrada de tribunal da Tailândia, em 2010
Viktor Bout na entrada de tribunal da Tailândia, em 2010(Reuters/VEJA)

O traficante de armas russo Viktor Bout, que inspirou o personagem de Nicolas Cage no filme O Senhor das Armas, de 2005, escapou da pena de prisão perpétua e foi condenado a 25 anos de prisão por um tribunal americano nesta quinta-feira.

Também conhecido como 'O Mercador da Morte', Bout, de 45 anos, está detido desde 2008, quando foi capturado na Tailândia em uma operação secreta dos Estados Unidos. Dois anos depois, Washington conseguiu a extradição do traficante após uma longa batalha judicial, que provocou tensão entre Estados Unidos e Rússia.

Poliglota - Ex-piloto e tradutor das Forças Armadas soviéticas, Bout foi condenado por conspiração para a venda de armamento para as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Ele também é acusado de vender material bélico para ditadores e grupos rebeldes que participam de conflitos sangrentos em todo o mundo.

Apesar de já ter sido considerado culpado em um julgamento realizado em 2 de novembro de 2011, quando afirmou, diante de sua mulher e sua filha, ser inocente e jamais ter desejado matar ninguém, Bout só conheceu a sua pena nesta quinta-feira.

As autoridades americanas afirmam que ele montou uma frota de aviões de carga da extinta União Soviética para levar armas à África, América do Sul e Oriente Médio. A defesa admitiu que Bout administrou uma frota de aviões de carga adquirida após o colapso da União Soviética, mas insistiu que ele jamais negociou armas. Bout não é acusado de qualquer crime na Rússia, que sempre manifestou suas dúvidas sobre a lisura do processo e sobre a intervenção direta de Washington no caso.

(Com Agência France-Press)

TAGs:
Rússia
Armas
Justiça
Estados Unidos