Mais Lidas

  1. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  2. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  3. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  4. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  5. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

  6. OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos no Rio

    Brasil

    OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos...

  7. Alexandre de Moraes: 'Todos serão investigados'

    Brasil

    Alexandre de Moraes: 'Todos serão investigados'

  8. Bolsa Família perdeu R$ 2,6 bilhões com fraudes

    Brasil

    Bolsa Família perdeu R$ 2,6 bilhões com fraudes

Garçom do papa que vazou documentos secretos é preso

Vaticano vai interrogar assistente de Bento XVI responsável pelo VaticanLeaks

- Atualizado em

Bento XVI chegou a criar uma comissão de inquérito para investigar VaticanLeaks
Bento XVI chegou a criar uma comissão de inquérito para investigar VaticanLeaks(Vincenzo Pinto / AFP/VEJA)

O homem com a posse ilegal de documentos secretos da Santa Sé que vazaram à imprensa no caso VaticanLeaks foi preso pela polícia Vaticana nesta sexta-feira - e ele era o assistente de câmara (garçom) do papa, Paolo Gabriele, segundo a imprensa italiana. O 'corvo da Santa Sé', como é conhecido na Itália, foi direcionado para o 'promotor de Justiça' do Vaticano, Nicola Picardi.

O vice-diretor da sala de imprensa do pequeno estado, Ciro Benedittini, que informou sobre a detenção, ainda não confirmou o nome do detido. Enquanto isso, o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, informou que os agentes da polícia local haviam encontrado os documentos secretos com uma pessoa que seria questionada 'para maiores averiguações'.

A prisão ocorreu após as investigações dos últimos dias, pelo Vaticano, para esclarecer os casos de vazamento de documentos secretos enviados ao papa Bento XVI e seu secretário. Os procedimentos que levaram à localização e prisão de Gabriele foram realizados segundo as instruções da comissão de cardeais e sob a direção do promotor de Justiça.

A comissão de cardeais, formada por três membros - Julián Herranz, Jozef Tomko e Salvatore De Giorgi -, foi criada depois da rede de televisão italiana A7 publicar cartas enviadas pelo ex-secretário-geral do governo da Cidade do Vaticano, Carlo Maria Viganó, a Bento XVI, nas quais denunciava a 'corrupção e má gestão' na administração vaticana. No último dia 19, o livro Sua Santidade, as Cartas Secretas de Bento XVI, do jornalista Gianluigi Nuzzi, chegou às livrarias com uma centena de documentos vazados do Vaticano que revelam tramas e intrigas no pequeno estado.

(Com agência EFE)

TAGs:
Itália
Papa
Vaticano