Mais Lidas

  1. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  2. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  3. Família real britânica divulga fotos da princesa Charlotte

    Mundo

    Família real britânica divulga fotos da princesa Charlotte

  4. Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

    Brasil

    Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

  5. Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

    Brasil

    Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

  6. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  7. Dilma deve anunciar reajuste de até 9,5% no Bolsa Família

    Brasil

    Dilma deve anunciar reajuste de até 9,5% no Bolsa Família

  8. Petrolão atinge cúpula do PT no Senado

    Brasil

    Petrolão atinge cúpula do PT no Senado

Começa operação para desencalhar navio Costa Concordia

Equipes começam a trabalhar 6 meses após o naufrágio que matou 32 pessoas

- Atualizado em

Costa Concordia seis meses depois do naufrágio que deixou 32 mortos
Costa Concordia seis meses depois do naufrágio que deixou 32 mortos(Vincenzo Pinto / AFP/VEJA)

A complexa operação para desencalhar o transatlântico Costa Concordia começou nesta quinta-feira na ilha italiana de Giglio, na Toscana (centro), seis meses depois do naufrágio que deixou 32 mortos. As equipes já começaram a trabalhar em torno do navio, que continua virado perto da ilha. O resgate, considerado um verdadeiro desafio técnico, é auxiliado por lanchas e um guindaste e é considerado de alto risco ambiental por ser realizado em área protegida.

A primeira etapa do esforço para desvirar a embarcação foi retirar pedaços de rochas que ficaram presas no casco do navio após o choque ocorrido em 13 de janeiro.

Leia também:

Leia também: Schettino pede perdão, mas se diz 'vítima do sistema'

Paralelamente, a população da ilha prepara uma homenagem às vítimas. Na sexta-feira haverá uma missa na igreja do porto com a presença dos parentes dos mortos na tragédia, após a qual será realizado um concerto ao ar livre com o coro e a orquestra da cidade de Grosseto (Toscana).

O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas (3.200 turistas de 60 nacionalidades e 1.029 tripulantes), quando colidiu com uma rocha perto da ilha de Giglio.

(Com agência France-Presse)

TAGs:
Itália
Costa Concordia