Mais Lidas

  1. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  2. Bloqueio do WhatsApp deve ser decidido pelo STF

    Brasil

    Bloqueio do WhatsApp deve ser decidido pelo STF

  3. Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

    Entretenimento

    Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

  4. 'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

    Entretenimento

    'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

  5. Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

    Brasil

    Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

  6. Johnson & Johnson terá que pagar US$ 55 milhões para cliente vítima de câncer

    Economia

    Johnson & Johnson terá que pagar US$ 55 milhões para cliente vítima...

  7. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  8. Cliente quer mais café no copo - e pede US$ 5 milhões em ação contra a Starbucks

    Economia

    Cliente quer mais café no copo - e pede US$ 5 milhões em ação...

Exército sírio enfrenta rebeldes apesar de cessar-fogo

Kofi Annan pede a regime de Assad a abertura de 'corredores humanitários'

- Atualizado em

Tanque sírio é visto na região de Wadi Khalid
Tanque sírio é visto na região de Wadi Khalid(Jamal Saidi / Reuters/VEJA)

O Exército sírio e os rebeldes protagonizaram nesta sexta-feira os primeiros confrontos diretos desde o início do cessar-fogo na quinta-feira, após uma mediação respaldada pela ONU, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Na quinta-feira, apesar da trégua, desertores mataram dois soldados que tentavam dispersar um protesto, e vários civis foram mortos, mas não houve ataques diretos entre as duas partes.

Entenda o caso

  1. • Na onda da Primavera Árabe, que teve início na Tunísia, sírios saíram às ruas em 15 de março para protestar contra o regime de Bashar Assad, no poder há 11 anos.
  2. • Desde então, os rebeldes sofrem violenta repressão pelas forças de segurança, que já mataram mais de 9.400 pessoas no país.
  3. • A ONU alerta que a situação humanitária é crítica e investiga denúncias de crimes contra a humanidade por parte do regime.
Leia mais no Tema 'Guerra Civil na Síria'

"Combates com metralhadoras pesadas aconteceram em Jirbet al-Joz, na fronteira com a Turquia, entre os soldados do regime e desertores", afirmou Rami Abdel Rahman, do OSDH.

O 'número dois' do Exército Livre Sírio (ELS), Malek Kurdi, afirmou que os combates, que não deixaram vítimas, começaram quando os tanques do regime sírio dispararam contra membros de seu grupo e assediaram a população de Jarbat al Guz, em Idlib.

De acordo com Kurdi, embora houvesse uma ordem para que os soldados do ELS se retirassem do local, 'eles foram obrigados a enfrentar os soldados sírios para pôr fim ao assédio'. Após os choques, tanto os tanques do regime como os rebeldes retornaram a suas posições, informou o subcomandante-em-chefe do ELS.

Diplomacia - Diante dos confrontos, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou nesta sexta-feira que não acredita na sinceridade do ditador sírio, Bashar Assad, nem no cessar-fogo, que, a princípio, está em vigor há 24 horas. "Não acredito na sinceridade de Bashar Assad nem, infelizmente, no cessar-fogo. Penso que temos que enviar observadores, pelo menos para saber o que acontece", declarou Sarkozy.

Corredores humanitários - Também nesta sexta-feira, o enviado da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, pediu ao regime sírio que permita a abertura de "corredores humanitários", informou seu porta-voz, Ahmad Fawzi. "Annan está consciente de que, neste momento, não temos uma situação perfeita no país. Há detidos que devem ser libertados e é necessário abrir corredores humanitários", disse Fawzi, depois de recordar que mais de um milhão de pessoas precisam de ajuda humanitária na Síria, segundo a ONU.

A porta-voz do Programa Mundial de Alimentos (PAM), Elisabeth Byrs, afirmou que, no momento, a organização distribui ajuda humanitária por meio do Crescente Vermelho sírio.

(Com agências EFE e France-Presse)

TAGs:
Bashar Assad
Mundo Islâmico
Síria