Mais Lidas

  1. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  2. Justiça do Rio envia ao STF arquivos da Lava Jato com referência a Dilma

    Brasil

    Justiça do Rio envia ao STF arquivos da Lava Jato com referência a...

  3. Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

    Brasil

    Barraco na comissão do impeachment: 'Vamos falar lá fora, seu m...'

  4. 'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

    Entretenimento

    'Game of Thrones' pode mostrar cena decisiva no próximo episódio

  5. Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

    Entretenimento

    Sasha Meneghel vai fazer faculdade nos Estados Unidos

  6. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  7. 'Carta de princípios' do PSDB a Temer defende combate à corrupção e redução de ministérios

    Brasil

    'Carta de princípios' do PSDB a Temer defende combate à corrupção e...

  8. Brasil foi vítima de estelionato eleitoral, diz procurador do TCU

    Brasil

    Brasil foi vítima de estelionato eleitoral, diz procurador do TCU

Cientista nuclear iraniano morre em atentado a bomba

Carro de Mustafa Ahmadi Roshan explodiu em ataque realizado nos arredores da Universidade de Teerã; governo do país acusa Israel

- Atualizado em

Policial do Irã patrulha local da explosão que matou cientista nuclear do país
Carro do cientista ficou parcialmente destruído após explosão(Reuters/VEJA)

O cientista nuclear iraniano e professor universitário Mustafa Ahmadi Roshan, de 32 anos, morreu nesta quarta-feira após uma bomba explodir em seu carro no norte de Teerã, informou a imprensa local.

A bomba, cuja explosão feriu outras duas pessoas no bairro de Seyed Khandan, próximo à universidade, foi colocada no veículo por um indivíduo que viajava em uma motocicleta, contaram testemunhas citadas pela cadeia "Press TV". Roshan, professor da Universidade Tecnológica de Teerã, supervisionava a usina de enriquecimento de urânio de Natanz, na província de Isfahan.

Acusação - Como era de se esperar, o governo do Irã atribuiu os ataques aos serviços secretos israelenses. "Israel é responsável por este atentado, o método se parece com o utilizado nos atentados contra os cientistas nucleares iraniano", declarou o vice-governador Safal Ali Baratloo.

Programa nuclear - O atentado acontece em um momento em que o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, visita países da América Latina com o objetivo de fortalecer os laços com governantes que mantêm um discurso hostil em relação aos Estados Unidos, justo quando o Ocidente aumenta a pressão sobre o Irã para que abandone o seu controverso programa nuclear.

Atentados - A morte de Roshan acontece um ano depois do falecimento de Majid Shahriari, um famoso cientista nuclear iraniano, em outro atentado a bomba. Outros cientistas iranianos supostamente vinculados à agenda nuclear de Teerã já foram alvo de atentados. O cientista e professor universitário Massoud Ali Mohammadi morreu em um ataque similar, em janeiro de 2010, em Teerã.

(Com agência EFE e France-Presse)

TAGs:
Irã
Energia Nuclear