Mais Lidas

  1. Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

    Mundo

    Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

  2. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  3. Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de invasão de terras

    Brasil

    Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de...

  4. Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

    Brasil

    Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

  5. Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

    Entretenimento

    Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

  6. Zoológico nos EUA defende decisão de matar gorila

    Mundo

    Zoológico nos EUA defende decisão de matar gorila

  7. Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

    Brasil

    Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

  8. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

Ataque a escola judaica na França deixa 4 mortos

Três das vítimas são crianças, que tinham três, seis e dez anos de idades

- Atualizado em

Alunos da escola judaica Ozar Hatorah choram a perda de colegas em ataque nesta segunda-feira
Alunos da escola judaica Ozar Hatorah choram a perda de colegas em ataque nesta segunda-feira(REMY GABALDA / AFP/VEJA)

Três crianças e um adulto foram mortos a tiros nesta segunda-feira em um ataque a uma escola judaica na cidade de Toulouse, no sul da França. As crianças tinham três, seis e dez anos de idade. A confirmação das mortes foi anunciada pelo procurador Michel Valet. De acordo com a agência de notícias Associated Press, três vítimas são da mesma família: um pai de 30 anos e seus dois filhos.

O primeiro balanço informava três mortos e duas pessoas gravemente feridas pelos tiros de um homem que circulava em uma moto e utilizou duas armas. Uma das armas era do mesmo calibre da utilizada no assassinato de dois soldados de um regimento de paraquedistas em Toulouse e Montauban.

"Existem elementos para que se imagine seriamente um vínculo entre esta matança e os recentes assassinatos de militares", afirmou Valet. O criminoso abriu fogo contra todas as pessoas que estavam diante do colégio Ozar Hatorah de Toulouse, segundo o procurador. "Ele atirou contra tudo o que tinha pela frente, crianças e adultos. As crianças foram perseguidas até dentro da da escola."

(Com agência France-Presse)

TAGs:
França
Terrorismo