Mais Lidas

  1. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  2. Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

    Entretenimento

    Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

  3. Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo interino

    Brasil

    Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo...

  4. Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz Sarney em gravação

    Brasil

    Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz...

  5. Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

    Brasil

    Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

  6. Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

    Brasil

    Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

  7. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  8. Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

    Entretenimento

    Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

Assad pede diálogo entre sírios em seu encontro com emissário da ONU

- Atualizado em

O presidente sírio, Bashar Al-Assad (D), e o emissário internacional da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi
(AFP/AFP)

O ditador sírio, Bashar Assad, pediu neste sábado o diálogo entre sírios em um encontro em Damasco com o emissário internacional da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, disse a televisão síria.

"O autêntico problema na Síria é combinar o aspecto político e o trabalho sobre o território. O trabalho sobre o aspecto político continua, sobretudo, graças a um pedido internacional pelo diálogo centrado nas aspirações do povo sírio", disse Assad.

Para o ditador sírio, o êxito da ação política dependerá das pressões sobre os países que financiam e treinam os "terroristas", como Assad refere-se aos opositores. A Síria acusa aos países ocidentais e em particular o Catar e a Arábia Saudita de financiar armas e rebeldes.

Já o mediador internacional para a Síria, Lakhdar Brahimi, disse que é preciso com urgência abordar o conflito no país de forma apropriada. "Falamos desta crise séria e perigosa que piora a cada dia. É muito importante e urgente tratá-la de uma maneira adequada", afirmou Brahimi.

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe reiterou que "a crise constitui uma ameaça tanto para o povo sírio, como para o conjunto da região e o mundo". O enviado especial frisou que ainda não tem um plano para a região e disse ainda que voltará à Síria.

Brahimi, que assumiu o cargo em 1º de setembro, em substituição a Kofi Annan, chegou na quinta-feira passada à Síria para uma visita de três dias ao país, a primeira desde sua nomeação. O enviado já se encontrou com o ministro das Relações Exteriores sírio, Walid Muallem, e com dirigentes da oposição.

(Com France-Presse e EFE)

TAGs:
Bashar Assad
Síria
ONU