Mais Lidas

  1. Por unanimidade, STF afasta Eduardo Cunha do mandato

    Brasil

    Por unanimidade, STF afasta Eduardo Cunha do mandato

  2. Substituto de Cunha tem nas mãos impeachment de Temer - e causa preocupação

    Brasil

    Substituto de Cunha tem nas mãos impeachment de Temer - e causa...

  3. Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

    Brasil

    Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

  4. Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

    Entretenimento

    Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

  5. Homem é preso nos EUA por borrifar veneno em alimentos de supermercados

    Mundo

    Homem é preso nos EUA por borrifar veneno em alimentos de...

  6. Líder do governo no Senado classifica comissão do impeachment como 'mero rito de passagem'

    Brasil

    Líder do governo no Senado classifica comissão do impeachment como...

  7. Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se revoltam

    Mundo

    Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se...

  8. TSE rejeita recursos de Dilma em ação de cassação da chapa

    Brasil

    TSE rejeita recursos de Dilma em ação de cassação da chapa

Após fiasco, Kim Jong-un elogia 'avanços militares' do país

Apesar do fracasso de foguete, ditador mostrou apoio às suas forças armadas

- Atualizado em

Kim Jong-un junto a oficiais da Marinha norte-coreana
Kim Jong-un junto a oficiais da Marinha norte-coreana(Reuters/VEJA)

Duas semanas após a tentativa fracassada da Coreia do Norte de colocar um satélite em órbita, o ditador Kim Jong-un, elogiou os "avanços" da indústria militar do país. Segundo a agência KCNA, a declaração aconteceu durante uma visita de Kim à exibição de ciências e técnicas militares do Exército Popular norte-coreano.

Mostrando que não guarda ressentimentos do fiasco envolvendo o lançamento de um foguete que caiu no mar minutos depois de ser ativado, o ditador homenageou cientistas e técnicos do país pelas "invenções valiosas e imprescindíveis" para a preparação de combate do exército da Coreia do Norte.

Teste nuclear - A demonstração de apoio de Kim às suas forças militares acontece em um momento em que a tensão na península volta a aumentar, após a denúncia da Coreia do Sul de que seu vizinho comunista prepara um novo teste nuclear. Os serviços de Inteligência de Seul afirmaram em meados de abril que tinham detectado por satélite movimentos suspeitos na base de Punggye-ri, no nordeste do país, onde Pyongyang já realizou testes nucleares em 2006 e 2009.

Segundo a edição desta segunda-feira- do jornal sul-coreano Joongang Ilbo, que cita uma fonte diplomática em Washington, os Estados Unidos teriam indicado a Seul que o teste poderia acontecer inclusive nesta semana e Pyongyang poderia utilizar urânio altamente enriquecido em vez de plutônio, material utilizado em ocasiões anteriores.

O Conselho de Segurança da ONU, que já impôs sanções ao país comunista em seus testes nucleares anteriores, expôs sua determinação de tomar novas medidas punitivas caso a Coreia do Norte realize um novo teste atômico.

(Com agência EFE)

TAGs:
Coreia do Norte
Coreia do Sul
Kim Jong-un
Estados Unidos