Tarja - Avião Desaparecido

Mistério no ar

Malásia investiga casa do piloto do avião desaparecido

Buscas ocorrem após o premiê malaio ter dito acreditar que o Boeing 777 sumiu "em uma ação deliberada"

  • Imagem divulgada nesta sexta-feira (11), mergulhador da Marinha australiana se prepara para começar as buscas pelo voo MH370 no oceano Índico

    Abis Chris Beerens/Defesa Austrália/AFP

  • Mergulhadores trabalham nas buscas pela aeronave desaparecida da Malaysia Airlines

    Força de Defesa Australiana/Reuters

  • Mergulhador trabalha nas buscas pela aeronave desaparecida da Malaysia Airlines

    Força de Defesa Australiana/Reuters

  • Famílias fazem orações durante vigília em praça de Kuala Lumpur, na Malásia, para marcar o aniversário de um mês do desaparecimento do jet MH370, avião da Malaysia Airlines que sumiu no Oceano Índico e até agora não foi encontrado

    Vincent Thian/AP

  • Angus Houston, chefe do grupo que lidera a procura pelo voo 370 da Malaysia Airlines, mostra local onde foram detectados sinais compatíveis com os de caixas-pretas

    AFP

  • Famílias fazem orações durante vigília em praça de Kuala Lumpur, na Malásia, para marcar o aniversário de um mês do desaparecimento do jet MH370, avião da Malaysia Airlines que sumiu no Oceano Índico e até agora não foi encontrado

    AFP

  • Um pedaço de detrito flutua no local onde são realizadas as buscas ao voo desaparecido da Malásia Airlines, ao sul do Oceano Índico

    Rob Griffith/Reuters

  • Objeto avistado por avião da Nova Zelândia no Oceano Índico

    Reuters

  • Mapa divulgado pelo governo da Austrália mostra em destaque, no retângulo amarelo à esquerda, a nova área de buscas pelos destroços do avião da Malaysia Airlines

    Reprodução/AMSA

  • Força Aérea da Austrália sobrevoa o Oceano Índico em busca dos objetos detectados no mar por satélites. Autoridades acreditam que possam ser peças do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde o último dia 8

    Michael Martina/AP

  • Satélite detecta 122 objetos no mar que podem ser do avião da Malásia

    Reuters

  • Parentes de passageiros do avião desaparecido da Malaysia Airlines fazem passeata em Pequim em protesto contra governo malaio

    Kim Kyung-Hoon/Reuters

  • Em Pequim, parentes dos passageiros do voo da Malaysia Airlines MH370 após ouvirem a notícia de que o avião caiu no Oceano Índico

    AFP

  • Mensagem enviada aos parentes por SMS: "A Malaysia Airlines lamenta profundamente ter que admitir acima de qualquer dúvida que o voo MH370 se perdeu e nenhuma das pessoas a bordo sobreviveu. Como vocês ouvirão na próxima hora do primeiro-ministro da Malásia, nós devemos aceitar todas as evidências que sugerem que o avião caiu no sul do oceano Índico"

    Twitter/Reprodução

  • O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, anuncia que o avião da Malaysian Airlines caiu no Oceano Índico

    Edgar Su/Reuters

  • Imagem feita por satélite divulgada pelo governo da Austrália mostra possível destroço do voo MH370 da Malaysia Airlines no Oceano Índico

    Divulgação/AMSA

  • Imagem feita por satélite divulgada pelo governo da Austrália mostra possível destroço do voo MH370 da Malaysia Airlines no Oceano Índico

    Divulgação/AMSA

  • Parente de passageiro a bordo do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde o último sábado (7), espera por notícias no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur

    Damir Sagolj/Reuters

  • Familiares de passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de uma semana, reclamam da falta de informações e do modo como a situação tem sido conduzida

    Edgar Su/Reuters

  •  Familiares de passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de uma semana, reclamam da falta de informações e do modo como a situação tem sido conduzida

    AP

  • Homem tira foto de desenhos de aviões em homenagem ao voo desaparecido em mural no aeroporto de Kuala Lumpur na Malásia

    Vincent Thian/AP

  • Militares da Indonésia procuram sinais de Boeing 777 da Malaysia Airlines que desapareceu das telas de controle de tráfego aéreo, com 239 pessoas a bordo, pouco depois de decolar

    Chaideer Mahyuddin/AFP

  • Familiares de passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de uma semana, reclamam da falta de informações e do modo como a situação tem sido conduzida

    Andy Wong/AP

  • Parente de passageiro a bordo do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde o último sábado (7), espera por notícias no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur

    Damir Sagolj/Reuters

  • Militares da Indonésia procuram sinais de Boeing 777 da Malaysia Airlines que desapareceu das telas de controle de tráfego aéreo, com 239 pessoas a bordo, pouco depois de decolar

    Kham/Reuters

  • Estudantes se reúnem em torno de obra de arte tridimensional, baseada no voo 370 da Malaysia Airlines, desaparecido desde 8 de março, pintada em Makati (Filipinas)

    Romeo Ranoco/Reuters

  • Imagens de um satélite chinês mostram destroços que podem ser da aeronave que realizava o voo MH370 da Malaysia Airlines

    Reprodução/PRC

  • Imagens de um satélite chinês mostram destroços que podem ser da aeronave que realizava o voo MH370 da Malaysia Airlines

    Reprodução/PRC

  • Artista mascarado se coloca nesta segunda-feira (17) diante de cartaz no aeroporto de Sepang, em Kuala Lumpur (Malásia), com mensagens de apoio e orações aos passageiros desaparecidos a bordo do voo 370 da Malaysia Airlines

    Manan Vatsyayana/AFP

  • Equipes de busca de vários países utilizam aviões para vasculhar os mares entre a Malásia e Vietnã, à procura de vestígios do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que desapareceu das telas de controle de tráfego aéreo, com 239 pessoas a bordo, pouco depois de decolar

    AFP

  • Estudantes chineses acendem velas e rezam pelos passageiros do voo desaparecido da Malaysia Airlines

    Stringer/Reuters

  • Fotos divulgadas pela polícia da Malásia mostram os dois passageiros que embarcaram com passaportes roubados no voo MH370 da Malaysia Airlines

    AFP

  • Parente de passageiro a bordo do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde o último sábado (7),  espera por notícias no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur

    Damir Sagolj/Reuters

  • Equipes de busca de vários países utilizam aviões para vasculhar os mares entre a Malásia e Vietnã, à procura de vestígios do Boeing 777 da Malaysia Airlines, que desapareceu das telas de controle de tráfego aéreo, com 239 pessoas a bordo, pouco de pois de decolar

    Athit Perawongmetha/Reuters

  • Familiares de um cidadão indonésio que estava no voo da Malaysia Airlines que desapareceu sobre o Mar do Sul da China, em sua residência em Medan, na Indonésia

    Binsar Bakkara/AP

  • Equipes de resgate da Malásia sobrevoam região onde supostamente desapareceu o avião da Malaysia Airlines transportando 239 passageiros, no Mar da China Meridional

    Malaysian Maritime Enforcement/AFP

  • Mulher chora enquanto fala ao celular em busca de informações de um parente que estava no avião da Malaysia Airlines e desapareceu no Mar da China Meridional, no Aeroporto Internacional de Pequim

    Kim Kyung-Hoon/Reuters

  • Hugh Dunleavy (esq.) e Ignatius Ong representantes da Malaysia Airlines, falam sobre o desaparecimento da aeronave que fazia o voo MH370, de Kuala Lumpur a Pequim  durante uma coletiva de imprensa em Pequim, na China

    Lintao Zhang/Getty Images

  • Familiar de passageiros do voo da Malaysia Airlines, que desapareceu no Mar da China Meridional, chora ao telefone no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia

    Mohd Rasfan/AFP

  • Familiares choram no aeroporto de Pequim, após receberem a notícia do desaparecimento do avião Malaysia Airlines que fazia o voo de Kuala Lumpur para a capital chinesa transportando 239 pessoas

    Mark Ralston/AFP

  • Familiares buscam informações após desaparecimento do avião Malaysia Airlines que fazia o voo de Kuala Lumpur a Pequim transportando 239 pessoas

    Mohd Rasfan/AFP

  • Painel de informações no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur na Malásia, exibe uma mensagem "Oremos pelo voo MH370". O avião da Malaysia Airlines que transportava 239 passageiros de Kuala Lumpur para Pequim desapareceu no Mar da China Meridional

    Samsul Said/AFP

  • Familiares choram no aeroporto de Pequim, após receberem a notícia do desaparecimento do avião Malaysia Airlines que fazia o voo de Kuala Lumpur para a capital chinesa transportando 239 pessoas

    Manan Vatsyayana/AFP

  • Mulher chora no aeroporto de Pequim , após receber a notícia do desaparecimento do avião Malaysia Airlines que fazia o voo de Kuala Lumpur para a capital chinesa transportando 239 pessoas

    Mark Ralston/AFP

  • Imagem obtida de um avião da Força Aérea do Vietnã mostra um vazamento de óleo é visto a partir na área de busca por um avião Malaysia Airlines que  desapareceu na costa vietnamita durante voo de Kuala Lumpur a Pequim

    Trung Hieu/Thanh Nien Newspaper/Reuters

  • Familiares de passageiros observam álbum de fotos em Kuala Lumpur

    Mohd Rasfan/AFP

Foto 0 / 46

Ampliar Fotos

A polícia da Malásia está examinando um simulador de voo encontrado na casa do piloto do voo 370 da Malaysia Airlines para tentar encontrar pistas sobre o que pode ter acontecido com o avião, que está desaparecido há mais de uma semana. As residências do piloto Zaharie Ahmad Shah e do copiloto Fariq Abdul Hamid foram investigadas neste sábado e investigadores falaram com familiares dos dois, segundo informou o Ministério dos Transportes da Malásia.

As buscas ocorrem após o premiê malaio, Najib Razk, ter dito acreditar que o avião desapareceu "em uma ação deliberada" em 8 de março, quando voava com 239 pessoas a bordo, fazendo um trajeto entre Kuala Lumpur e Pequim. Segundo o governo, a polícia está investigando toda a tripulação e os passageiros do avião, além de engenheiros que podem ter tido contato com a aeronave antes da decolagem.

Leia também:
Saiba como o avião da Malaysia Airlines pode ser localizado
'Não é possível um piloto desligar todos os sistemas de comunicação', diz especialista

O governo diz que esses são "procedimentos normais" e pediu que a população não "tire conclusões precipitadas". Amigos do piloto afirmam que ele era um entusiasta da aviação que adorava voar e construiu um simulador de voo em casa.

Com base em novos dados, as autoridades de aviação da Malásia e de outros países que ajudam na investigação acreditam que a última comunicação por satélite do avião pode ter vindo de dois corredores: um mais ao norte, que iria da fronteira do Cazaquistão com o Turcomenistão até o norte da Tailândia; e outro mais ao sul, da Indonésia ao sul do Oceano Índico.

Segundo o Ministério dos Transportes da Malásia, os dois corredores estão sendo tratados "com igual importância" e mais países estão sendo solicitados a colaborar nas buscas. A Índia, entretanto, informou que "pausou" suas investigações, enquanto aguarda novas instruções. "As operações de buscas aéreas foram interrompidas hoje. Os navios da Marinha estão ancorados na Ilha Kamorta e as lanchas da Guarda Costeira voltarão para suas atividades de rotina", afirmou Harmit Singh, porta-voz do comando dos quartéis de Andamão e Nicobar.

(Com Estadão Conteúdo)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados