UFC 168: promoção da luta de Anderson cultiva rivalidades

Vídeos e cartazes preparados para a luta do próximo sábado tratam do duelo como uma vingança do brasileiro contra seu único algoz no octógono do UFC

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


Confronto em Las Vegas, nos Estados Unidos, define quem terminará a temporada 2013 como campeão da categoria dos médios

Depois de seis anos como campeão dos médios, Anderson Silva sofreu sua primeira derrota no octógono do UFC para um atleta americano que muitos no Brasil nem sequer conheciam. Mesmo depois da luta, porém, Chris Weidman não se transformou num grande inimigo do Spider - o brasileiro quer dar o troco, é claro, mas existe respeito entre os dois lutadores, que se reencontram no próximo sábado, em Las Vegas. Quem acompanha os preparativos para a luta só através da promoção feita pelo UFC pode achar que existe uma forte animosidade entre o brasileiro e o americano - os vídeos e cartazes confeccionados para chamar ateção para o duelo trabalham sempre com as ideias de vingança, rivalidade, de um "tira-teima" entre grandes adversários. Contribuiu para isso o fato de a segunda principal luta da noite, entre Ronda Rousey e Miesha Tate, ser, de fato, uma batalha entre duas atletas que se odeiam e tratarão o combate como questão de honra. No primeiro encontro, Ronda quebrou o braço de Miesha e tomou dela o cinturão do Strikeforce.

Leia também:

O novo velho Anderson: o que esperar dele em Las Vegas?

UFC 168: a um mês de seu maior desafio, Anderson 'some' ​

Anderson, já a caminho dos EUA para recuperar seu cinturão

A uma semana da revanche, relembre a derrota do brasileiro

Em vídeo, afegãos e turcos na torcida por Anderson Silva

A revanche de Anderson e Weidman foi construída pelo torneio como uma das principais lutas da história do MMA, que irá decidir o futuro da carreira de um dos melhores atletas do planeta, já que Anderson Silva já tem 38 anos e precisa da vitória para continuar no topo da carreira e lutando em alto nível. Mas um vídeo do UFC divulgado na última semana parece querer explorar mais uma rivalidade com Weidman do que a importância de Anderson para o torneio. Antes do primeiro combate, o brasileiro tentou confundir o rival dando o cinturão para ele segurar. Em outro encontro, logo depois, mal quis olhar para ele. Depois da derrota, o ex-campeão parabenizou Weidman e deixou a entender que o clima de hostilidade era uma simples estratégia para deixar o americano pressionado. O UFC 168 será o último evento do torneio em 2013, e já tem uma bilheteria garantida de 5,3 milhões de dólares - esse é o valor referente apenas aos ingressos vendidos com grande antecedência. A luta será transmitida pela TV Globo, mas com pelo menos 30 minutos de atraso.

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


TAGs:
Anderson Silva
Chris Weidman
UFC