UFC: Cigano nocauteia Velasquez e conquista o título dos pesados

Brasileiro precisou de pouco mais de um minuto para ficar com o cinturão da categoria; agora, país tem três campeões no UFC

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


"Acho que Velasquez foi o cara mais difícil com quem já lutei. Estava com medo desta luta, pois ele é muito duro", disse CIgano

Quando Júnior Cigano começou a treinar jiu-jitsu, aos 21 anos, para emagrecer, nem imaginava que, apenas seis anos depois, estaria disputando o titulo da categoria peso-pesado no maior torneio de Artes Marciais Mistas (MMA) do planeta. Na madrugada deste domingo, em Anaheim, na Califórnia, o brasileiro de 27 anos venceu o americano Cain Velasquez no UFC On Fox - o primeiro transmitido em televisão aberta nos Estados Unidos e a estreia da TV Globo no evento - e sagrou-se campeão da categoria, com um nocaute espetacular depois de pouco mais de um minuto de combate. Velasquez estava invicto até se deparar com o brasileiro.

Júnior Cigano passa a ser o terceiro brasileiro campeão no UFC - Anderson Silva é o detentor do cinturão dos médios e José Aldo, o dono do título na categoria peso-pena. Os lutadores começaram se estudando, com Cain Velasquez buscando a trocação. Mas o combate acabou rapidamente - pouco antes da marca de 1 minuto, o brasileiro acertou um soco de esquerda, seguido de um cruzado de direita para derrubar Cain. Cigano partiu para cima e, sem dar chances de recuperação para o adverário, venceu por nocaute. No total, o brasileiro precisou de apenas 1 minuto e 4 segundos para virar campeão. "Acho que Velasquez foi o cara mais difícil com quem já lutei. Estava com medo desta luta, pois ele é muito duro", disse CIgano, que não conseguiu segurar as lágrimas no octógono. A última luta antes da disputa do cinturão foi uma das mais disputadas da noite, na categoria peso-leve. Clay Guida e Benson Henderson fizeram um confronto que ficará marcado na história do UFC. Em uma disputa eletrizante, os dois americanos foram agressivos, buscaram a vitória, mas o juízes decidiram que Henderson foi superior ao rival Guida, que vinha de quatro vitórias consecutivas. Em outro confronto entre americanos, Dustin Poirier conseguiu sua terceira vitória consecutiva no UFC ao finalizar Pablo Garza no segundo round, na categoria peso-pena. O quinto confronto da noite foi entre os americanos Damarques Johnson e Clay Harvison, na categoria meio-médio. Johson nocauteou em menos de dois minutos, depois de acertar um soco de esquerda no queixo de Harvison e conseguir uma boa sequência de golpes. Em seguida, na categoria peso-pena, o americano Ricardo Lamas finalizou seu compatriota Cub Swanson, que começou melhor, mas não conseguiu manter o ritmo no segundo round. Lamas terminou o combate visivelmente emocionado e chorou na entrevista ainda dentro do octógono. Na primeira luta do UFC On Fox, Aaron Rosa venceu Matt Lucas por decisão dos juízes, na categoria meio-pesado. Em seguida, Mike Pierce superou Paul Bradley por decisão dos juízes, na categoria meio-médio. Alex Carceres venceu Cole Escovedo por decisão dos juízes no terceiro confronto, na categoria peso-galo. O primeiro nocaute da noite foi de Robbie Prealta em cima de Mackens Semerzier. Na categoria peso-pena, em um confronto muito disputado, Darren Uyenoyama venceu Norifumi Yamamoto por decisão dos juízes, na categoria peso-galo. Leia também: O ano de Anderson Silva, de quase-famoso a superastro UFC: Anderson Silva terá de dar revanche a Chael Sonnen

Venda de ingressos para o segundo UFC Rio deve começar em dezembro

TAGs:
Dana White
UFC