Mais Lidas

  1. Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

    Brasil

    Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

  2. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  3. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  4. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  5. Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

    Brasil

    Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

  6. Denúncia contra Dilma não deve ser ampliada, diz Lira

    Brasil

    Denúncia contra Dilma não deve ser ampliada, diz Lira

  7. Leicester City: um pequeno grande time

    Esporte

    Leicester City: um pequeno grande time

  8. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

UFC 156: noite brasileira estraga os planos de Dana White

Chefão queria um rival à altura de José Aldo, Rashad enfrentando Anderson e Overeem desafiando Velasquez. Os resultados em Las Vegas mudaram tudo

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


Como Rashad foi muito mal contra Minotouro, Dana White reconheceu que sua ideia de colocá-lo para enfrentar o Spider foi por água abaixo

Entre os quatro brasileiros que participaram do card principal do UFC 156, na madrugada deste domingo, só um era considerado favorito na opinião dos especialistas e nas cotações das apostas de Las Vegas: José Aldo, que enfrentou Frankie Edgar. Rogério Minotouro, Antonio Pezão e Demian Maia apareciam ou como azarões ou com chances iguais contra Rashad Evans, Alistair Overeem e Jon Fitch. As quatro vitórias dos brasileiros, garantindo uma noite marcante para o MMA do país em Vegas, não apenas surpreenderam muitos fãs da modalidade - os resultados também forçaram o presidente do UFC, Dana White, a mudar de planos em relação a vários confrontos que já vinham sendo costurados para o futuro. Como o chefão da franquia tem ótimo tino para os negócios, ele não hesitou em reavaliar suas intenções, deixando claro, logo na entrevista coletiva concedida depois do evento, que sabe que muitas coisas mudaram em função do placar da noite.

Leia também:

Aldo mantém o título em noite de show brasileiro

Minotouro vence e tira Rashad da rota do Spider

Pezão nocauteia Overeem e já sonha com o título

Demian usa jiu-jitsu, vence e sobe na categoria

Dana White via, por exemplo, uma chance de reanimar a categoria dos penas - bastava que Frankie Edgar derrotasse Aldo ou mesmo que fizesse uma luta muito equilibrada com o brasileiro. Isso poderia abrir caminho para uma futura revanche. O campeão não deu brechas: ganhou bem e despachou o americano. Voltam, com isso, as especulações sobre Aldo subindo para os leves - ou mais um lutador dessa categoria descendo para desafiá-lo. Anderson Silva também ficou mais próximo de uma definição, apesar de nenhum lutador de sua categoria ter entrado em ação no card principal. Como Rashad foi muito mal contra Minotouro, Dana White reconheceu que sua ideia de colocá-lo para enfrentar o Spider foi por água abaixo. Outra luta com potencial para render muito dinheiro, entre Overeem e o campeão Cain Velasquez, foi estragada pelo nocaute sensacional de Pezão - que, agora, aparece com chances de ganhar uma revanche contra o americano (ele derrotou o paraibano no ano passado). Pezão, aliás, ganhou o prêmio de "nocaute da noite", recebendo um bônus de 50.000 dólares. Aldo e Edgar foram os vencedores do prêmio de "luta da noite".

O que muda depois do UFC 156

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook
TAGs:
Dana White
José Aldo
UFC