Mais Lidas

  1. Miss Brasil 2004 relatou a amigos que pretendia se matar, diz delegado

    Brasil

    Miss Brasil 2004 relatou a amigos que pretendia se matar, diz delegado

  2. Demitido por Ivete Sangalo, irmão hoje vende cosméticos

    Entretenimento

    Demitido por Ivete Sangalo, irmão hoje vende cosméticos

  3. Arroz-de-festa Geisy Arruda e outros famosos no Oscar do Pornô

    Entretenimento

    Arroz-de-festa Geisy Arruda e outros famosos no Oscar do Pornô

  4. Toffoli revoga prisão de Paulo Bernardo na Operação Custo Brasil

    Brasil

    Toffoli revoga prisão de Paulo Bernardo na Operação Custo Brasil

  5. Detran desanca Angélica por celular ao volante: 'Vai de Táxi'

    Entretenimento

    Detran desanca Angélica por celular ao volante: 'Vai de Táxi'

  6. Miss Brasil 2004 é encontrada morta em casa

    Brasil

    Miss Brasil 2004 é encontrada morta em casa

  7. Apartamento não tem foro, diz juiz que autorizou busca e apreensão contra Paulo Bernardo

    Brasil

    Apartamento não tem foro, diz juiz que autorizou busca e apreensão...

  8. Moro aceita denúncia contra José Dirceu e petista vira réu (de novo) na Lava Jato

    Brasil

    Moro aceita denúncia contra José Dirceu e petista vira réu (de...

UFC 156: Minotouro vence e tira Rashad da rota do Spider

O veterano brasileiro derrotou o americano, ex-campeão dos meio-pesados

- Atualizado em

Rashad Evans e Rogério Minotouro Nogueira na pesagem do UFC 156, em Las Vegas
Rashad Evans e Rogério Minotouro Nogueira na pesagem do UFC 156, em Las Vegas(Josh Hedges/Zuffa LLC/Divulgação/VEJA)

Na luta anterior, o brasileiro Antonio Pezão Silva tratou de impedir que Alistair Overeem voltasse por cima depois de uma longa suspensão por doping, conquistando uma belíssima vitória por nocaute

Ex-campeão dos meio-pesados, Rashad Evans foi citado por Dana White nos últimos dias como um possível desafiante de Anderson Silva. Para conseguir a chance de encarar o Spider, porém, o americano tinha que passar por outro brasileiro, Rogério Minotouro Nogueira, no UFC 156, na madrugada deste domingo, em Las Vegas. E o irmão gêmeo do ídolo Minotauro tirou Rashad do caminho de Anderson, vencendo sua segunda luta consecutiva (vinha de triunfo contra o veterano Tito Ortiz) e reforçando sua posição na franquia - onde não tinha conseguido repetir o sucesso que conquistou no Pride, no Japão. O primeiro round foi de poucas emoções, com pequena vantagem para o americano. No segundo assalto, os lutadores aumentaram a intensidade da trocação, deixando a luta mais franca. No terceiro, a luta chegou a ser interrompida quando Evans acertou o olho de Minotouro com o dedo. Nos últimos dois minutos, o duelo ficou mais aberto, mas não houve nocaute ou finalização. A decisão ficou para os juízes, que apontaram o brasileiro como vencedor de forma unânime. Minotouro vibrou muito com o resultado.

Leia também:

UFC enfim cria ranking - mas Dana é quem vai decidir lutas

Franquia faz mistério sobre cidade do próximo evento no Brasil

As revanches que cativam os fãs de MMA (e rendem milhões)

Por que Anderson Silva é o 'Jon Jones' de Georges St-Pierre

UFC abre as portas para mulheres. Ronda Rousey é a primeira

Na luta anterior, o brasileiro Antonio Pezão Silva tratou de impedir que Alistair Overeem voltasse por cima depois de uma longa suspensão por doping, conquistando uma belíssima vitória por nocaute e calando o holandês - que se dizia certo da vitória sobre o paraibano e até baixou a guarda no duelo. O primeiro round foi amarrado, com os lutadores evitando riscos e estudando o adversário. A luta esquentou no segundo assalto, quando Overeem levou o embate para o chão e passou a controlar o ritmo do confronto. Em desvantagem numa possível decisão por pontos, Pezão partiu para cima logo no início do terceiro e último assalto e, depois de encaixar dois socos certeiros no oponente, demoliu o holandês, desferindo uma série espetacular de golpes. Pezão agora se credencia para desafiar Cain Velasquez, atual campeão dos pesados.

A primeira luta envolvendo um brasileiro no card principal colocou frente a frente um especialista em finalizações, Demian Maia, e um atleta conhecido por sua notável capacidade em escapar delas, o americano Jon Fitch. Confirmando as expectativas, o encontro, na categoria peso meio-médio, foi exatamente assim: Demian passou a luta toda tentando imobilizar o oponente enquanto Fitch resistia e buscava escapar do jiu-jitsu do brasileiro. O americano manteve o retrospecto de não ser finalizado, mas o domínio de Demian nos três rounds foi tão claro que rendeu ao brasileiro uma vitória por decisão unânime dos juízes. É a terceira vitória consecutiva do brasileiro desde que ele desceu de categoria - e Demian agora figura entre os possíveis candidatos a uma disputa de título entre os meio-médios (o canadense Georges St-Pierre é o campeão).

O card principal da noitada de lutas no hotel Mandalay Bay começou com o duelo entre Joseph Benavidez e Ian McCall. Depois de três rounds muito equilibrados, Benavidez foi declarado vencedor por decisão dos juízes. No card preliminar, o brasileiro Gleison Tibau começou bem seu combate, mas acabou perdendo para o americano Evan Dunham, também por pontos. Antes, Tyron Woodley nocauteou Jay Hieron logo no primeiro minuto do primeiro round; Bobby Green derrotou Jacob Volkmann por finalização no terceiro round; Isaac Vallie-Flagg derrotou Yves Edwards por decisão dos juízes; Dustin Kimura derrotou Chico Camus por finalização no terceiro round; e Francisco Rivera nocauteou Edwin Figueroa no segundo round. Acompanhe VEJA Esporte no Facebook
TAGs:
Anderson Silva
UFC