Tarja do tema UFC

MMA

UFC 152: Vitor Belfort luta para destronar fenômeno Jones

Veterano lutador brasileiro quer surpreender, batendo o campeão (e queridinho da franquia), neste sábado, em Toronto. Se conseguir, vai reconquistar cinturão

  • Vitor Belfort treina no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina com Rashad Evans no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina com Rashad Evans no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort se prepara para enfrentar Jon Jones pelo UFC 152 em Toronto, Canadá

    Chris Trotman/Getty Images

  • Vitor Belfort treina no Jaco Hybrid Training Center em Delray Beach, Flórida

    Chris Trotman/Getty Images

Foto 0 / 14

Ampliar Fotos
O brasileiro tentará uma boa sequência de socos para explorar sua melhor característica: a velocidade. Mas Belfort precisa tomar cuidado com a envergadura de Jon Jones, de 2,15 metro

A partir deste sábado, o Brasil pode ter cinco dos oito campeões do UFC. Anderson Silva, José Aldo, Júnior Cigano e Renan Barão já têm seus títulos. Agora pode ser a vez de Vitor Belfort, que enfrentará Jon Jones, um dos lutadores preferidos dos chefões da franquia, no UFC 152, em Toronto, no Canadá. Depois de muita confusão por causa de lesões e do primeiro cancelamento de uma noitada de lutas em onze anos, Belfort aceitou subir para a categoria meio-pesado - a mesma em que foi campeão em 2004, quando derrotou Randy Couture - e fazer o sacrifício de enfrentar um fenômeno do UFC, que fará sua sexta luta num intervalo de apenas um ano e meio. Outro destaque do UFC 152 é a disputa do primeiro cinturão dos moscas, uma nova categoria da franquia, entre Demetrious Johnson e Joseph Benavidez, um combate que promete golpes muito rápidos e muita competitividade. Entre os brasileiros, Charles do Bronx e Vinny Magalhães buscarão a vitória no card preliminar. O UFC 152 será transmitido ao vivo pelo canal pay per view Combate, a partir das 20 horas. A TV Globo promete iniciar sua transmissão à 1h30, com o replay das lutas principais.

Leia também: 
Jon Jones elogia Belfort e destaca velocidade de seus golpes
Outros dois brasileiros tentarão roubar a cena no UFC 152
Para Jon Jones, Vitor Belfort é mais perigoso que Chael Sonnen

Simule um combate no UFC



Quem venceria um duelo entre Jon Jones e Anderson Silva? E uma luta entre o Spider e Georges St-Pierre? Faça a simulação dos combates e saiba quem tem mais chances.

Em 2010, aos 24 anos, Jon Jones venceu Maurício Shogun e se tornou o atleta mais jovem a conquistar o cinturão da categoria. Desde então, vinha sendo exaltado por Dana White e pela imprensa especializada americana, que previa que Jones estava a caminho de superar Anderson Silva como o melhor lutador do planeta. Mas os dias 23 e 24 de setembro mudaram a opinião do presidente do UFC. O adversário de Bones no UFC 151, Dan Henderson, anunciou que estava lesionado. A luta foi oferecida aos brasileiros Lyoto Machida e Shogun, que recusaram o desafio alegando que não teriam como se preparar a tempo. O adversário escolhido em seguida foi Chael Sonnen, que acabara de subir para os meio-médios. Jon Jones recusou a luta e o UFC 151, marcado para o início de setembro, entrou para a história como o evento que não existiu. Alguns dias e muitas alfinetadas depois, um irritado Dana White conseguiu anunciar um novo desafio para Jones: Vitor Belfort aceitou lutar contra o americano. Belfort conquistou o titulo dos pesados do UFC aos 19 anos, em 1997, mas o sistema de disputa era diferente, sem cinturão e com mais de uma luta no mesmo dia. Depois, ao bater Couture, foi campeão mais uma vez. Para recuperar o título dos meio-pesados, o brasileiro tentará uma boa sequência de socos, explorando sua melhor característica: a velocidade dos golpes. Mas Vitor Belfort precisa tomar cuidado com a envergadura extraordinária de Jon Jones, de 2,15 metro, o que assegura uma distância tranquila para o americano acertar os adversários e arriscar suas já famosas cotoveladas giratórias.

 
Alheios às lesões, à novela da substituição de lutadores nos duelos e aos desentendimentos entre os organizadores, Demetrious Johnson e Joseph Benavidez desceram de categoria (lutavam entre os galos), para disputar o inédito cinturão dos moscas do UFC. Com golpes rápidos e muita movimentação dentro do octógono, os dois lutadores venceram um confronto cada até a decisão deste sábado. Na terceira luta mais importante da noite, dois veteranos lutam para uma possível disputa de título contra Anderson Silva. Depois de perder para Chael Sonnen em janeiro, em Chicago, o britânico Michael Bisping tentará se recuperar contra Brian Stann, veterano de guerra dos Estados Unidos. O vencedor fica próximo de enfrentar o campeão dos médios. Antes do duelo com Anderson, porém, Bisping ou Stann deve enfrentarChris Weidman, que tem nove vitórias e vem pedindo uma chance de disputar o cinturão.
 
 
Dois outros brasileiros participam do card principal. Charles do Bronx, 22 anos, tenta manter o bom momento desde que desceu para categoria peso-pena (vem de duas vitórias). Do Bronx venceu suas quatro lutas no UFC por finalização e deve apostar em sua faixa preta de jiu-jitsu para conseguir mais um bom resultado, com a esperança de disputar o título da categoria, contra o campeão José Aldo. O primeiro representante do Brasil a entrar no octógono será Vinny Magalhães, que enfrenta Igor Pokrajac, entre os meio-pesados. Magalhães perdeu para Ryan Bader na final do reality show The Ultimate Fighter, em 2008, e na sequência foi derrotado pelo americano Eliot Marshall, em 2009. Vinny passou por outros torneios de MMA e voltou a ganhar fama entre os brasileiros de forma inusitada - ao ser escolhido para treinar o jiu-jitsu de Chael Sonnen para a luta contra Anderson Silva, em julho. O atleta acabou atraindo críticas de muitos torcedores, já que estava ajudando um inimigo do maior ídolo do MMA no Brasil, mas garantiu que repetiria a experiência, já que é um lutador profissional e esse tipo de conflito faz parte da carreira.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados