Mais Lidas

  1. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  2. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

  3. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  4. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  5. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  6. OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos no Rio

    Brasil

    OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos...

  7. Pimentel recebeu R$ 20 mi da Caoa, diz delator

    Brasil

    Pimentel recebeu R$ 20 mi da Caoa, diz delator

  8. Shailene Woodley e Ellen Page estão namorando, diz revista

    Entretenimento

    Shailene Woodley e Ellen Page estão namorando, diz revista

Seleção inicia a semana de recuperação antes do clássico

Mano e jogadores vão analisar erros contra o México antes de pegar Argentina

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


"Jogos como esse servem de aprendizado. Só quando se enfrenta uma partida assim é que se amadurece", disse Mano Menezes depois da derrota

Depois das vitórias contra Dinamarca e Estados Unidos, o técnico Mano Menezes afirmou que estava surpreso com o desempenho da seleção brasileira nos amistosos. Em apenas uma semana, a equipe tinha se empolgado tanto com o próprio futebol que já se achava favorita contra o México - e o discurso foi bem diferente depois do revés de domingo, no Estádio dos Cowboys, em Dallas, no Texas, por 2 a 0. "Acho que foi um resultado surpreendente", disse o lateral esquerdo Marcelo, mesmo sabendo que o time olímpico do Brasil enfrentava a formação principal mexicana.

A decepção na partida contra o México depois de duas boas atuações deu início a uma semana de reflexão na seleção antes do amistoso que fecha a série de partidas nos EUA - no sábado, em Nova Jersey, contra a Argentina. Assim como os mexicanos, os argentinos serão representados por sua seleção principal, com Messi como destaque. O grupo brasileiro promete analisar as falhas defensivas e ofensivas no jogo que determinou o fim da invencibilidade de dez jogos da seleção - e chegar para o aguardado jogo contra os argentinos com uma preparação melhor.

"Infelizmente tivemos duas bobeiras, mas agora é pensar em trabalhar em cima dos erros", disse Marcelo, cotado para ocupar uma das vagas para jogadores acima de 23 anos na Olimpíada de Londres. O lateral do Real Madrid disse, porém, que a seleção brasileira não deve mudar sua essência em função da derrota contra o México - Marcelo disse que a "alegria" do grupo tinha sido a grande arma nas duas vitórias em amistosos. "Vamos ver no que erramos e tentaremos acertar, mas alegria nunca vai faltar, sempre com respeito ao adversário", afirmou o jogador.

Frustração - Um dos problemas do Brasil no jogo de domingo foi a forte marcação sobre Neymar, uma estratégia que acabou anulando o principal nome da seleção. O camisa 11 teve uma atuação apagada diante do México - bem marcado na ponta esquerda, a estrela santista fracassou na sua principal característica, as jogadas individuais. "Jogos como esse servem de aprendizado", disse Mano, também adotando o discurso de que o Brasil aproveitará a semana para estudar os erros e melhorar: "Só quando se enfrenta um jogo desses é que se amadurece".

Neymar já vinha de partidas decepcionantes contra o Vélez Sarsfield, na Libertadores. No domingo, ainda apresentou momentos de irritação em função do fracasso de suas tentativas de jogadas. No segundo tempo, trocou empurrões com o lateral direito Meza e, ao lado do rival, acabou punido com o cartão amarelo. Mas o destempero de Neymar no lance com o mexicano foi encarado com naturalidade por Mano. "Acidentes como esse acontecem em jogos de futebol. Os atacantes não gostam de marcação próxima, às vezes se incomodam", disse ele, minimizando o caso.

(Com agência Gazeta Press)

TAGs:
Seleção Brasileira de Futebol
Copa do Mundo
Neymar
Olimpíada