Mais Lidas

  1. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  2. Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

    Entretenimento

    Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

  3. "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

    Mundo

    "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

  4. Família de jovem vítima de estupro coletivo no Rio dispensa advogada

    Brasil

    Família de jovem vítima de estupro coletivo no Rio dispensa advogada

  5. Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

    Mundo

    Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

  6. Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

    Brasil

    Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

  7. Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

    Entretenimento

    Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

  8. Vítima de estupro coletivo no Rio critica delegado: 'Tentaram me incriminar'

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio critica delegado: 'Tentaram me...

Relatório diz que Fifa acobertou Havelange e Teixeira

Investigadores vão propor a criação de um comitê de ética independente, auditores externos e a substituição de cartolas suspeitos

- Atualizado em

João Havelange, Pelé e Ricardo Teixeira, em 2001
João Havelange, Pelé e Ricardo Teixeira, em 2001(Eraldo Peres/Photo Agência/VEJA)

A Fifa acobertou Ricardo Teixeira, João Havelange e outros cartolas envolvidos em escândalos de corrupção, violando suas próprias regras. É o que diz um relatório preparado por uma equipe contratada para propor reformas na entidade e que foi entregue nesta semana à cúpula da Fifa. Os investigadores, liderados pelo especialista anticorrupção Mark Pieth, vão propor a criação de um comitê de ética independente, auditores externos e a substituição de cartolas suspeitos por uma nova geração.

O relatório foi preparado por juristas, patrocinadores e pessoas envolvidas com o futebol. Pieth admitiu que vários pontos de sua proposta passarão por "duras negociações" dentro da própria Fifa. Nesta segunda-feira, no lobby de um hotel luxuoso de Zurique, Michel Platini e Chuck Blazer, dois dos membros do Comitê Executivo da entidade, debatiam o impacto das propostas. Pieth afirmou que seus especialistas não ficaram satisfeitos ao descobrirem que a Fifa jogou para baixo do tapete diversos escândalos, inclusive envolvendo os pagamentos de subornos pela ISL a cartolas. Segundo a rede BBC, o escândalo envolve Teixeira e Havelange. "A Fifa tem regras e ofensas que podem ser punidas. Mas eles optaram simplesmente por não aplicá-las." A proposta é de que a Fifa aponte auditores para investigar corrupção e desvios, com poderes para punir. O único auditor hoje na entidade é Franco Carraro, ex-presidente da federação italiana de futebol e que, em 2006, foi pego em escutas telefônicas convencendo a arbitragem a ajudar a Lazio. Carraro foi demitido na Itália, mas continua avaliando as contas da Fifa. Pieth quer criar um mecanismo para permitir que pessoas suspeitas sejam afastadas. Para ele, a atual estrutura permite que pessoas corruptas entrem na entidade e permaneçam lá. "Eles têm uma reputação horrível. A Fifa perdeu certas pessoas de seus altos quadros recentemente. Ele espera criar um sistema onde os cartolas possam vigiar um ao outro. A aprovação das recomendações precisará ser aprovada pelo Comitê Executivo da Fifa. O problema é que o projeto terá de contar com o voto daqueles que poderiam ser alvo de punições, caso a proposta avance. Leia também: Ricardo Teixeira: 23 anos de poder e polêmicas no futebol (Com Agência Estado)
TAGs:
Ricardo Teixeira
CBF
Fifa
João Havelange