Polícia

Ex-jogador de Corinthians e Santos é detido em Campinas

Piá, que também defendeu a Portuguesa e a Ponte Preta, é suspeito de tentativa de furto a caixa eletrônico - ao ser detido, ele tinha ferramentas dentro do carro

O ex-jogador Piá é detido em Campinas: suspeita de envolvimento em roubos a caixas eletrônicos

O ex-jogador Piá é detido em Campinas: suspeita de envolvimento em roubos a caixas eletrônicos (Denny Cesare/Futura Press/Folhapress)

Reginaldo Rivelino Jandoso, o Piá, ex-jogador com passagens por Corinthians, Santos, Portuguesa e Ponte Preta, foi preso na madrugada desta quinta-feira, em Campinas (SP), sob a acusação de tentativa de furto de caixa eletrônico. Ele e mais duas pessoas - uma delas sua mulher, Pablin Jéssica Gomes, de 25 anos - foram levados ao 1º Distrito Policial da cidade. De acordo com informações da TV Globo, Piá estava com carro estacionado em frente a um banco quando foi abordado por policiais. Depois de se negar a apresentar qualquer comprovante de operação bancária, o ex-atleta teve seu veículo revistado. Os policiais encontraram chaves de fenda, alicates e fitas adesivas, que seriam usados para "pescar" envelopes de depósitos nos equipamentos do banco.

O ex-meia vai responder por tentativa de furto qualificado. Ainda na madrugada, ele foi levado à cadeia que fica ao lado do 2º DP de Campinas. A mulher do jogador foi transferida para Paulínia. Piá, de 40 anos, já tinha passagem pela polícia. Em julho de 1999, quando ainda jogava pela Ponte Preta, ele foi acusado de ser o coautor do assassinato de um mecânico numa lanchonete em Limeira, interior paulista. O ex-atleta, no entanto, acabou sendo absolvido pela Justiça. Piá também tem passagens por Coritiba, Santa Cruz e Bragantino. Seu último clube profissional foi a Aparecidense, de Goiás, há dois anos. Em 2013, chegou a ser auxiliar-técnico da União São João, de Araras. Seu auge como atleta aconteceu entre 1999 e 2003, em suas passagens por Ponte e Santos.

Renato Pizzutto

Piá em ação pelo Corinthians em clássico com o Palmeiras, pelo Brasileirão de 2004, no Morumbi

Piá em ação pelo Corinthians em clássico com o Palmeiras, pelo Brasileirão de 2004, no Morumbi

Esportistas com problemas na Justiça

1 de 17

Breno

O ex-zagueiro do São Paulo foi preso em setembro de 2011 depois de atear fogo em sua própria casa, na Alemanha, e condenado a cumprir uma pena de três anos e nove meses. A polícia acredita que Breno cometeu o crime para ficar com o dinheiro do seguro. Atualmente, ele faz parte da comissão técnica do time juvenil do Bayern de Munique e está em liberdade condicional - mas ainda tem de voltar para dormir em sua cela na prisão.

(Com agência Gazeta Press)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados