Mais Lidas

  1. PF deflagra 30ª fase da Lava Jato e descobre mais de R$ 40 mi em propina

    Brasil

    PF deflagra 30ª fase da Lava Jato e descobre mais de R$ 40 mi em...

  2. Moro, aplausos e um pedido: 'Prenda o Lula'

    Brasil

    Moro, aplausos e um pedido: 'Prenda o Lula'

  3. Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

    Entretenimento

    Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

  4. PT obstrui votação e Câmara demora 6 horas para aprovar MP

    Brasil

    PT obstrui votação e Câmara demora 6 horas para aprovar MP

  5. Jucá dá o troco em desafeto: 'Ele deveria entregar a mulher, que é procurada pela polícia'

    Brasil

    Jucá dá o troco em desafeto: 'Ele deveria entregar a mulher, que é...

  6. Jucá é exonerado do cargo de ministro do Planejamento

    Brasil

    Jucá é exonerado do cargo de ministro do Planejamento

  7. Na Argentina, Serra firma acordo de 'coordenação política'

    Brasil

    Na Argentina, Serra firma acordo de 'coordenação política'

  8. Dubladora apoia campanha por namorada para Elsa, de ‘Frozen’

    Entretenimento

    Dubladora apoia campanha por namorada para Elsa, de ‘Frozen’

Para não perder a Libertadores, Globo entra na Justiça contra Conmebol

Emissora aciona confederação na 49ª Vara Cível do Rio de Janeiro para manter contrato de transmissão do campeonato até 2022

Por: Thiago Prado, do Rio de Janeiro - Atualizado em

O goleiro Barovero e o atacante Cavenaghi, do River, levantam o troféu da Libertadores
O goleiro Barovero e o atacante Cavenaghi, do River, levantam o troféu da Libertadores(Juan Mabromata/AFP)

A Globo entrou com uma ação judicial em dezembro contra a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para garantir a transmissão das Copas Libertadores até 2022. O processo 0487995-56.2015.8.19.0001 que corre na Justiça do Rio de Janeiro é mais um capítulo da guerra que a emissora enfrenta nos últimos meses para manter os direitos de transmissão de torneios de futebol. Desde o fim do ano passado, a Turner (dona do Esporte Interativo) ameaça comprar o Campeonato Brasileiro e estaduais, como o Carioca e o Paulista, a partir de 2018.

LEIA TAMBÉM:

Aumento do número de canais acirrou disputa por direitos de transmissão dos campeonatos europeus

Na ação movida pelo escritório do advogado Sérgio Bermudes, a Globo reclama da iniciativa da Conmebol de anunciar a "desistência ou renúncia" dos direitos de transmissão de competições entre 2019 e 2022. Segundo o documento, os contratos corriam dentro da normalidade até que, em maio do ano passado, vieram à tona denúncias de irregularidades envolvendo empresas de marketing esportivo, dirigentes da Fifa e da própria Conmebol. Semanas depois, a confederação anunciou o rompimento de contrato com duas empresas envolvidas no escândalo - a T&T Sports Marketing LTD e a Torneos & Traffic Sports Marketing, responsáveis por vender os direitos da Libertadores para a Globo.

"O recado não poderia ser mais claro: querem revender a terceiros ou à própria autora, por valor superior ao originalmente contratado, aquilo que já cederam à Globo, para a obtenção de maior lucro", afirma a petição enviada pela emissora à Justiça. A Globo acionou judicialmente a Conmebol, a T&T e a Torneos & Traffic. No último dia 18, o juiz Cesar Augusto de Oliveira Queiroz Rosalino excluiu a confederação do processo, alegando que a Globo tem vínculo contratual apenas com a T&T e a Torneos. "Vamos recorrer", afirma Bermudes.

Na ação, a Globo também se mostra preocupada com o pagamento de parcelas do contrato pelos direitos de transmissão. "Nesse momento, encontram-se pendentes de pagamento duas parcelas, vencidas em 28.6.15, (...) quantia que, convertida para reais na data do ajuizamento dessa ação, corresponde a 9.656.261,00 reais (nove milhões, seiscentos e cinquenta e seis mil, duzentos e sessenta e um reais)".

TAGs:
Conmebol
Globo
Justiça