Tarja para o tema F1

Fórmula 1

Lotus Renault anuncia acerto com Raikkonen para 2012

Finlandês, campeão mundial em 2007, não corre na categoria desde 2009

Raikkonen: piloto é ex-campeão mundial de Fórmula 1

Raikkonen: piloto é ex-campeão mundial de Fórmula 1 (Massimo Bettiol/Getty Images)

Com a confirmação do retorno de Raikkonen, é provável que Kubica não seja aproveitado pelo time logo no início do ano

A Lotus Renault, atual equipe do brasileiro Bruno Senna, confirmou nesta terça-feira que acertou com o finlandês Kimi Raikkonen, campeão mundial em 2007, para a temporada 2012 da Fórmula 1. Ele não corre na categoria desde 2009. Raikkonen, que estava no Mundial de Rali, acertou um contrato de duas temporadas com a equipe, que se chamará apenas Lotus no ano que vem. A primeira escuderia que anunciou que negociava com o finlandês foi a Williams, mas as conversas não deram certo. Com o anúncio feito nesta terça, diminuem as chances de Bruno Senna continuar na equipe na temporada que vem.

"Estou contente por voltar à Fórmula 1 após um intervalo de dois anos. Sou grato à Lotus Renault por me oferecer esta oportunidade. Minha passagem no Mundial de Rali foi um estágio útil na minha carreira como piloto, mas não posso negar que meu desejo pela Fórmula 1 se tornou dominante recentemente", disse o piloto ao site oficial do time. O dono da equipe, Gerrard Lopez, também mostrou-se muito satisfeito com a contratação. "A decisão de Raikkonen de escolher a Lotus para voltar à F1 é apenas o primeiro passo de muitos anúncios que devem nos tornar sérios candidatos ao título no futuro", garantiu ele.

O dono da equipe lembrou que passou a temporada de 2011 avisando que estava iniciando "um novo ciclo" com a Lotus. "Trabalhamos duro nos bastidores para construir as bases de uma estrutura de sucesso." Campeão mundial em 2007 com a Ferrari, Raikkonen tem 32 anos e 18 vitórias em GPs da categoria. Com a confirmação do retorno de Raikkonen, é provável que o polonês Robert Kubica não seja aproveitado pelo time logo no início do ano. Bruno Senna, que substituiu Nick Heidfeld no meio deste ano, é outro que perde espaço no cockpit da escuderia, disputado também por Romain Grosjean, da GP2, e pelo atual piloto titular, Vitaly Petrov.

(Com agência Gazeta Press)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados